Site Meter

quinta-feira, 31 de agosto de 2006

Swing


Como também tenho direito a umas pausas, cá estou de novo. Agradeço as visitas mesmo sem postar, bem como os comentários.
E desta vez resolvi abordar algo que no mínimo suscita polémica - o SWING.
Olhado com desprezo por uns, curiosidade por outros e ainda com satisfação por quem já sabe o que é, a verdade é que hoje se fala mais que nunca nesta forma de estar, de encarar a sexualidade, de partilhar fantasias e de as concretizar.
O que leva os casais a este mundo? Será a curiosidade? Será a procura de um ou uma parceira diferente, com o consentimento do respectivo parceiro? Será o prazer de ver o parceiro ou a parceira a entregar-se a outro casal ou apenas um deles, enquanto o mesmo de passa com ele ou ela? Será a cumplicidade que tem de existir entre o casal para que isso possa acontecer? Será uma forma de regressar "à sedução"?; a seduzir e ser seduzido? Será a fuga à rotina da vida sexual do casal? Será a vontade de a apimentar, mesmo que esteja saudável e se recomende? Realmente são muitos ses....
Será que quem conhece o swing passa pela troca de parceiros? Poderá ser apenas uma troca de carícias sem penetração? Poderá ser apenas entre elas? Ou entre eles somente? Será que pressupõe um conhecimento prévio do ou dos outros casais? Será que o factor físico é importante? Será que tem de existir empatia entre os 4 intervenientes? Será que ser swinger é ser também voyeur?
Quem é capaz de o fazer? Quem é capaz de o criticar? Quem nunca imaginou? Será que quem critica, critica também gays e lésbicas? Será comparável? O que é?
Está aberta a sessão....apenas para quem ousa falar sem receio das criticas....

segunda-feira, 14 de agosto de 2006

1000 Visitas!

Queria agradecer a todos aqueles que me têm visitado neste curto tempo de existência do blog. 1000 visitantes! Gostaria que o visitante 1000 fizesse um comentário a dizer quem é, pois gostaria de o felicitar! Obrigado a todos!

quinta-feira, 10 de agosto de 2006

Catalizadores do tesão - Libido

Pois bem, quando julgavam que esta temática havia chegado ao fim, cá estou eu mais uma vez para dizer que na minha opinião, os sentidos estão incompletos. Não sei quem os definiu, também pouco me interessa. È o que penso e contra isso……
Posso tentar argumentar: os sentidos mais não são que uma forma de receber impressões. Impressões essas que são processadas pelo nosso cérebro, que rapidamente nos possibilita assimilar o que estamos a ouvir, cheirar, comer, a ver ou a tocar. Grosso modo é mais ou menos isto. È empírico bem sei, mas é a análise que faço. Já aqui disse anteriormente a forma como esses mesmos sentidos nos dão prazer, são bons, contribuem para o que sentimos, para o nosso tesão. Tudo gira à volta deles. Mas que dizer então do que:
Pensámos? Não nos deixa excitados? Não estamos a ver nada….
Daquilo que imaginámos? Não nos deixa duros? Não estamos a ouvir nada….
Daquilo que sonhamos? Não acordamos com tesão? Não estamos a tocar nada….
Do que temos vontade? Não queremos um orgasmo? Não temos nada na boca….
Do que necessitamos? Não ficamos com vontade? Muito menos estamos a cheirar algo……
È………..para mim isto é a libido, talvez sexto sentido para alguns, a procura instintiva do prazer, sexual claro está!
Segundo o nosso velho conhecido Freud a libido é a “energia psíquica originada por necessidades biológicas primitivas, as pulsões da vida”…….. Foda-se, não estou a gostar disto! Parece que estou a fazer a revisão bibliográfica de um mestrado……enfim…… acho que já perceberam mais ou menos, ou talvez não, onde queria chegar. De qualquer forma o blog é meu :)e vou continuar…lol
Isto tudo para dizer que tenho fantasias, desejos, vontades, caprichos, fetiches como qualquer outra pessoa, que me dão prazer só de pensar…..sem mulheres perto para ver, ouvir, cheirar, saborear ou tocar……. E isto para mim é realmente um catalizador do tesão!
Sem qualquer tipo de pudor, aqui confesso que nunca estive com duas mulheres ao mesmo tempo…..:( Não que essa seja uma fantasia minha…..a minha é estar com três, só para ser diferente dos outros todos :)..lol. Claro que tenho essa fantasia, esse desejo e essa vontade. Porquê? Porque sigo a linha de pensamento que se com uma é fantástico, com duas seria no mínimo a dobrar…. Sentir que estava a ser desejado por duas belas exemplares de fêmeas, uma loira, de longos cabelos lisos, de olhos verdes, alta, de longas pernas bem torneadas assentes nuns sapatos de tacão alto e fino, tendo no corpo apenas um fino body preto transparente…….; a outra era uma morena, de cabelo mais curto e ondulado, olhos negros e expressivos, com um corpo mais compacto, roliço, com uns seios redondos e firmes e um rabo empinado, bem feito e rijo, tendo na pele um lindo conjunto branco, formado por um corpete com ligas e meias, o que fazia sobressair toda a sua sensualidade….. Todo o meu corpo seria percorrido pelas mãos das duas, quatro mãos simultaneamente a dar-me prazer enquanto as minhas faziam o mesmo nos seus corpos. Os beijos seriam uma constante, sôfregos, com imenso desejo, os seus rostos e o meu não disfarçariam a luxúria do momento…… parece que estou a sentir toda a cena…… o meu pau a ser alternadamente chupado, ora uma, ora outra, quase que disputando o privilégio……seria tão bom……uma língua a lamber-me e a outra a brincar com as bolas, que loucura…….imagino tudo isto…..com mais ou menos sal, com mais ou menos pimenta……..uma delas a cavalgar enquanto a outra era lambida por mim, ao ritmo das penetrações da outra…..que sinfonia…..que delícia de momentos….. bem………..isto é apenas e só uma das minhas fantasias.
Neste caso concreto, era apenas para ilustrar um pouco do que penso, do que imagino, do que não raras vezes imagino. Através da libido podemos ir muito longe……e eu não me importo de ir……gosto de me deixar levar……gosto de imaginar……tentar perceber como seria……criar algumas expectativas também, porque não?
Quem sabe um dia não falo mais concretamente das minhas fantasias……não esperem algo do género: fazer amor numa viagem espacial……sou bastante razoável……ou querer três de uma vez é pedir muito?
Vou imaginando......

segunda-feira, 7 de agosto de 2006

Catalizadores do tesão - Gosto

Cá estou eu de novo....É certo que não com a regularidade que gostaria. Nem mesmo com a regularidade que reclamam. Mas vou estando por aqui... Há algo por dizer, por falar, por contar, por escrever, por partilhar, por provar......quem sabe por saborear..... É o risco inerente a falar sobre o gosto......esse sentido sem o qual todos os outros ficam incompletos, pelo menos aqui, neste espaço, nesta ordem de ideias, neste blog, em mim, no que sinto.....
Talvez me alongue bastante até a falar sobre isso…..acho mesmo que já nem sei fazê-lo de outra forma….dá-me prazer……a partilha…..o expor do que sinto.O sentido que nos permite distinguir o sabor das coisas, comandado por aquele já famoso corpo alongado e carnudo, de seu nome língua, situado na boca, faz-me pensar logo nos beijos. Que querem? É mais forte que a minha vontade!
Quem já não sentiu o sabor dos beijos? Por vezes doces, por vezes azedos? Por vezes salgados e outras vezes amargos? Penso mesmo que a maioria dos comuns mortais se limita a beijar sem ter consciência do desfrute do beijo. Haverá algo mais erótico que um beijo? Sentir o seu paladar, o seu sabor, as emoções que nós transmitimos, que recebemos e a forma como se prolongam no nosso corpo e libido……hum……delicioso……
Tomei a ousadia de tentar explicar que o que aqui escrevo é realmente sentido. Como? Transcrevendo algo que li, e com o qual concordo, acerca de como a maioria das pessoas do meu signo sentem o beijo. Vale o vale é certo, mas fica a ilustração:
“Beijar alguém do signo Carneiro é mais ou menos como estar no meio de um terramoto: você não sabe bem como aquilo começou e o que as suas pernas estão a fazer ali em cima enquanto os seus braços estão amarrados com os de outra pessoa. Enfim, o Carneiro é arrojado e, basicamente, triplica a sua impaciência quando o assunto é romance. E se tiver o ascendente em Carneiro, o caso é ainda mais grave... Então, não se admire se for atacada por uma boca ávida e, como tanto fogo tem que ser apagado, não se admire também se o beijo terminar no que vem depois do beijo nos filmes americanos. Momentos tórridos garantidos!”
Não sou eu que o digo……
Gosto de beijar e pronto! Gosto de beijar e pronto! Gosto de beijar e……Beijo!
Uma boca, uns lábios, uma língua, um rosto, um ombro, um braço, etc, etc, etc….Beijo tudo! Detenho-me o tempo que for necessário nos locais que quero e me deixam, até estar saciado e por vezes parece que nunca fico. Gosto de sentir o paladar de cada local. Gosto das reacções que me transmitem esses mesmos lugares. Das texturas, da suavidade, do frio e do calor sentido pela minha língua.
Adoro a boca. Isso é certo. Adoro o corpo. Mais certo é ainda. Deliro com o sexo oral quando o faço. Sim, perceberam bem….Quando o faço. Adoro fazê-lo. Porquê? Reparem….
Em primeiro lugar porque adoro dar prazer, pelo menos adoro tentar dar prazer. Por vezes mais, muito mais que receber. Nunca sentiram uma enorme felicidade em dar uma prenda? Mais do que quando se recebe? De ver a alegria, as reacções, as emoções da pessoa que a recebeu? É isso! É por isso….Em segundo lugar, porque é sápido e como tal, encerra tanto para sentir….E por último, porque me dá tesão…… arrebatador, faz-me sentir usado pelo prazer……o que gosto de dar, e desculpem lá mas isso sente-se tão bem no meu pau……
Nesses momentos, a minha função é dar prazer. A mulher é a deusa e eu sou o seu servo. Com vontade própria é certo mas ainda assim….sou-o. Beijo na boca, demorado……., passear pelo corpo dela a sentir o seu gosto……..lentamente, dirigir-me para o seu íntimo…….com a convicção de que será sublime……e deter-me. Ficar por lá. Até que me mandem embora. Ou não…..Adoro pressentir o que vou saborear….quando percorro com a minha língua a parte interior das pernas, a zona pélvica…..a boca começa a encher-se de saliva, fica húmida, quase que preparando-se de forma inata para o que vem a seguir…..Gosto de sentir o gosto que a ponta da língua sente nos lábios de uma mulher. Não os lábios da boca…dos outros. Daqueles que protegem o mais profundo do seu íntimo. Quem é capaz de dizer a que sabe? Pois bem….se a ponta da língua nos indica o doce…..então é doce que eu sinto, porque eu senti-o! Andar por ali a explorar com a minha boca é o meu objectivo. Sorver tudo que me é dado a explorar. Sentir tudo. Até o tremer do corpo. A que sabe isso? A prazer. Sim porque o prazer também tem gosto. Explico já……
Gosto de passar a língua no seu ânus….gosto das reacções que provoca. Nojo? Não sei o que é isso. Não quero saber o que isso é quando se trata de dar prazer. As reacções que provoca são diferentes de tudo. Nem melhores nem piores. Diferentes. Só não sabe quem nunca o experimentou. Ainda existe alguém? Quero acreditar que não….
Deter-me na zona perineal é fantástico. Sim aquela entre o ânus e a vagina. Só as reacções do corpo dela são capazes de o descrever. Adoro. Saborear os líquidos que ela já tem, lentamente, degustando o seu teor, compostos por tesão desenfreado, de uma colheita privada, num momento “vintage”…….. Deixo de estar sóbrio. Já não me quero retirar dali. Ela também não quer e normalmente faz questão de o demonstrar agarrando-me os cabelos com força…como gosto disso…….Perco-me na sua vagina, vagueio-a com a língua como um tonto que não sabe para onde ir e que portanto, vai de porta em porta, por todos os lugares existentes, nunca encontrando, sempre procurando, sempre lambendo, sempre saboreando, sempre sorvendo e querendo mais. Por vezes encontro um obstáculo, algo mais rijo, com relevo considerável. Não gosto de me deter em obstáculos e como tal, tenho de o contornar. Lenta e vagarosamente, tento por um lado, regresso, tento pelo outro, como que tentando perceber qual deles é o caminho mais……saboroso…..ahhh falo do clítoris…..esse corpo de características únicas, peculiares, super saboroso, super comestível, super delicioso, super tudo! È super! Fico fascinado e portanto tenho de o rodear, permanecer a contorná-lo, a circundar, subindo, sempre lenta e calmamente. Sim, porque estou calmo. Tou duro mas calmo…..Decido passar sobre ele, sentindo-lhe melhor a forma e o alto que encerra é delicioso de trepar, escorregadio e portanto com cautelas extra para não cair…..mas caio sempre. Mas persistente que sou, recomeço sempre tudo de novo e curiosamente com uma velocidade e motivação sempre crescente. Não demasiado. É gradual. Muito gradual, mas aumenta. Os meus sabores ficam confusos. Já não sei se sinto o doce da ponta da língua, o salgado, o azedo ou mesmo o amargo……Toda ela escorre e eu tento amparar todo o liquido, precioso de mais para se perder, este néctar da vida, da minha claro está.
À medida que mais aumento a busca pelo sabor, mais me é dado a provar, sinto o que flui, quero mais e sei o que fazer para o obter….. a minha língua, a minha boca, os meus lábios sabem o que têm a fazer……é um descontrolo controlado, uma cadência progressiva que dou, um fim que está à vista e que proporciono, que quero proporcionar……
Junto com um gemido, com um tolher dos músculos dela, um orgasmo que chega, lenta mas gradualmente, para o qual me preparei, o qual provoquei, para o receber de boca aberta, de língua em forma de colher simplesmente porque não quero perder nada do que chega, desse “tal vintage” de uma casta de sabor tão intenso, dessa tal momento de eleição…….Ahhh como sabe bem…. ahhh como sabes bem….ahhh como te gosto ahhh como te absorvo, te sinto e te quero. Gostoso é pouco….muito pouco….o teu sabor de mulher não tem descrição……lamento….por muito que tente nunca o conseguirei descrever…..
É este o sabor do prazer…indescritível…..
O teu…. O teu gosto…….