Site Meter

quinta-feira, 30 de novembro de 2006

Uma noite diferente

A visita já estava programada.
Foi necessário aguardar por um fim de semana em que ambos tivéssemos disponibilidade e isso aconteceu. Planeámos tudo, horários, local para ela se encontrar comigo quando saísse do emprego, disse-lhe para fazer a viagem com calma porque eu não ficaria despachado do que me tinha levado àquela cidade tão cedo. E assim foi. Mais ou menos à hora e local marcado lá estava ela. Esperou um pouco e lá apareci eu, já livre de compromissos, livre de trabalho, pronto para disfrutar-mos da cidade e de um dos seus atractivos.
Dois ou três telefonemas depois, já sabiamos o local e a hora para comparecer ao que nos tinha levado nesse dia ali. Uma certa excitação começava a consumir-me, um pouco de nervosismo também.
Procurámos um local para jantar e lá fomos saciar os nossos estômagos vazios e ansiosos de sentir algum peso no interior. O jantar foi calmo, conversámos imenso, planos para aqui, projectos para ali, visitas a fazer, coisas para comprar, enfim....um agradável jantar onde não faltaram algumas provocações, alguns olhares cúmplices e um acompanhar das horas a passar, na companhia de umas boas bebidas.
Já no carro, a dirigirmo-nos para o local, alguns comentários acerca de como seria, do que iríamos encontrar e sobre a vontade de finalmente conhecer o espaço.
- Tás nervosa?
- Não e tu? Estás?
- Também não amor.
Entretanto chegámos. Alguma dificuldade em arranjar lugar para estacionar e algumas voltas (grandes) depois, lá fomos levantar dinheiro a um multibanco e fomos para a entrada.
A quantidade de carros à porta era revelador da quantidade de pessoas que estavam no interior, algumas matrículas estrangeiras deixavam antever uma lotação em várias línguas também. Ninguém à porta. Apenas uma luz a iluminar. Quando estavamos quase a tocar à campaínha a porta abriu-se demonstrando que nos estavam a observar e que tinham visto o beijo apaixonado que déramos mesmo antes de a porta se abrir.
- Boa noite! disse o porteiro
- Olá, boa noite. Somos ..........., dissémos nós
- Concerteza. Façam o favor de entrar, já estava a aguardar a vossa chegada. Vou chamar os ...... só um minuto por favor.
Menos de um minuto depois estávamos a ser recebidos pelos gerentes, super gentis, super atenciosos e que fizeram o favor de nos mostrar todas as instalações.
O espaço estava muito bem concebido, uma decoração a condizer e o ambiente......bem, era de uma uma sensualidade a toda a prova! Os homens estavam muito bem vestidos, de forma descontraída é certo mas bem vestidos e as mulheres......estavam simplesmente fabulosas! Vestidos muito sensuais, decotes do tamanho do mundo, transparências para todos os gostos.....em resumo, um tesão só de olhar! A grande maioria das pessoas eram da nossa faixa etária e talvez não tenha sido por acaso que a música estava ao nível das melhores discotecas. Tudo junto, criava um ambiente pleno de erotismo, sensualidade e excitação. A forma como dançavam, como trocavam olhares, como se abordavam, como conversavam até, como se moviam.....e nós estávamos também a deixar-nos levar pelo clima que impera naquele local.
Dançávamos, beijávamos-nos, bebíamos, dançávamos, beijávamos-nos, bebíamos e o ciclo estava tão bom que seria quase um sacrilégio interrompê-lo. Era apenas apimentado por umas trocas de olhares que apanhávamos na nossa direcção e por algumas frases que dizíamos um ao outro acerca da excitação que estavamos a sentir.
Ao fim de certo tempo, uma ou duas horas, começámos a observar um certo movimento de pessoas que se dirigiam ou vinham de uns espaços que já tínhamos conhecido aquando da apresentação do local pelos gerentes. Talvez levados pelo clima de ousadia que imperava naquele ambiente, decidimos deslocar-nos da pista também para averiguar melhor esses espaços. O que encontrámos está ao nível das mais loucas fantasias, da maior sensualidade, do maior clima de excitação que já encontrámos.
Passando por uma cortina, entrámos num hall não muito espaçoso, com muito pouca luz, quase escuro, e esse espaço dava para 4 entradas, duas com portas, uma com apenas uma cortina e uma outra divisão que não tinha porta, que era como se fosse uma parede para o hall mas dentro da qual havia uns sofás e de onde era possível ver o hall através de uns buracos. Não muito devido à pouco luz mas o suficiente para destinguir as formas de quem se encontrava no hall. Levados pelo clima, deixámo-nos estar por ali nesse espaço escuro, encostados à parede junto à entrada. Ela encostou-se à parede e começamos a beijar-nos loucamente, as nossas mãos procuravam o corpo do outro como se fosse a última vez que tal acontecia, a penumbra permitia que as nossas mãos percorressem o outro por cima das roupas sem que ninguém o visse, pelo menos explícitamente e a excitação começou a subir exponencialmente com a respiração de cada um, com os gemidos que começávamos a ouvir de outros casais que sabíamos estarem ali a partilhar aquele pequeno espaço, mais os que se encontravam no interior das divisões.
Havia também casais encostados à parede que tinha os buracos, dos quais podémos dislumbrar umas mãos, de algumas pessoas que estavam do outro lado, que tocavam os corpos de quem estava encostado, não sabendo no entanto de quem eram essas mesmas mãos........uma loucura. Que tesão! A certa altura os gemidos aumentaram de tom e a nossa curiosidade foi maior que a nossa timidez e chegámo-nos para junto do quarto que tinha a cortina e o que foi possível ver era digno de um famoso filme, de um autor fantástico, de seu último nome Kubrick....só que com menos roupa e sem luxos! Demais! Homem com mulher, duas com um, dois com uma, casal com casal, ela com ela.....só não vimos ele com ele, mas talvez fosse mesmo pela quantidade de gente que não deslumbrámos. Os sons eram altamente eróticos e excitantes....
- Gostas? perguntei eu ao ouvido dela, enquanto a abraçava
- Humm...gosto mais de ver se não souberem que estou a olhar; respondeu ela
Deixámos a cortina um pouco entreaberta, não muito, mas o suficiente para nos afastar-mos e ser possível ver por esse espaço um casal jovem e bem parecido, em que ela estava de quatro e ele a possuía por trás.....enquanto estavam colocados lateralmente em relação à nossa posição. Desta vez era eu que estav encostado à parede enquanto ela me tocava por cima das calças e olhavamos para aquele pequeno show que nos estava a deixar loucos de tanto tesão. Eu estava completamente duro, a minha mão já havia aberto um caminho entre as suas pernas e podia comprovar o quanto ela estava húmida, e parecia que a excitação não tinha forma de parar de aumentar.
De um lado era o casal a foder, à nossa frente era um casal encostado à parede dos buracos, enquanto algumas mãos saidas de lá, percorriam o corpo dela, por cima do top, por baixo da mini-saia, enquanto o homem que estava de frente para ela, a beijava enquanto ela colocava as suas mãos por dentro das calças dele, puxando-o com vontade, já para não falar na excitação que eu sentia com ela a tocar-me já por dentro das calças e dos gemidos vindos de todas aquelas divisões, tendo como som de fundo a música que bombava na pista......
estava a ser difícil de controlar tudo que estavamos os dois a sentir, aquele desejo de sexo, de prazer que nos consome, e sinto-a a baixar-se, encaminhando-se para me lamber, o que começou a fazer de uma forma divinal. Sentia a sua boca quente a envolver todo o meu membro, eu tinha dificuldade em processar tudo o que se estava a passar naquele momento e acreditem que não estav a ser nada fácil aguentar sem explodir na boca gulosa da minha devoradora! neste momento reparei que quem estava do outro lado da parede dos buraços saiu, e rápidamente, num impulso, peguei nela, fomos para lá, sentei-me no sofá, ela sentou-se de costas para mim e começámos a foder, autenticamente a foder como desalmados, completamente loucos de tesão, enquanto víamos através dos buracos, um casal do outro lado a tocar-se, ele a levantar-lhe a saia, o seu rabo quase a entrar nos buracos junto a nós, ela a afastar um pouco as pernas, preparando-se para o acolher dentro de si.........e num impulso trocámos de posição, ficando eu em pé, penetrando a minha menina de quatro enquanto não tirávamos os olhos dos buracos reveladores.....aquilo estava ser demais e quase ao mesmo tempo, eu e ela passámos a tocar na outra que já estava a ser possuída pelo parceiro, enquanto nós a acariciávamos.......não demorou nada, nadinha mesmo a sentir-mos que o orgasmo estava a chegar, sentimos o mesmo do outro casal e de repente foram quatro orgasmos a chegar avassaladoramente, dois de um lado da parede, dois do outro, e no entanto todos ligados entre si, naquela lúxuria que estava a ser aquele momento.......que prazer......que orgasmos......que silêncio repentino....apenas as respirações a ouvirem-se ofogantes......e a rasgar o silêncio...... :
- Tão bom Amor, tão bom.....
- Eu sei Amor, eu sei.....

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Como anda essa iniciativa?

Caros tesudos, hoje fui assaltado por uma dúvida....pensei, repensei e decidi mesmo deixar no ar a questão:
O que fizeram ultimamente para surpreender os(as) respectivos(as)?

Eu deixei um bilhete com instruções precisas logo à entrada da porta, as quais ela cumpriu à risca...
Mais tarde desenvolvo!
E vocês? Digam de sua justiça!


terça-feira, 21 de novembro de 2006

Politicamente correcto......ou talvez não.....

Hoje resolvi colocar aos leitores algumas questões que se prendem com a chegada do casamento.
Então vou dividir isto por três partes:
- Solteiros
- Casados
- Outros
Faço notar que esta divisão tem essencialmente a ver com a forma que cada qual encara a questão. Então é assim;

Solteiros: os que pensam em casar, terão algumas metas definidas? Tipo, o que pretendem fazer até, ou antes de casar? Grandes borgas? Ter o maior número de parceiras(os)? Realizar todas as fantasias? O que não gostariam de deixar de fazer antes de casar? O que acham que todos os casados deveriam experimentar antes do casamento?
Casados: agora que estão casados, o que fizeram que deveria ter sido feito antes do casamento? O que não fizeram e que agora pensam que deveriam ter feito ou poderiam?Todos experimentaram tudo o que queriam antes de casar? O que acham que todos os solteiros deveriam experimentar antes do casamento?

Outros: E vocês? Divorciados, viúvos, sei lá mais o quê......o que têm a dizer sobre isto?
Como já devem ter reparado, espero que este post seja no fundo a palavra dos inexperientes, dos mais ou menos e também de quem já tem essa experiência. Espero o contributo de todos, porque a diversidade das respostas será a mais valia deste post!
Força nesses comentários!

sábado, 18 de novembro de 2006

5000 Visitas!

Não podia deixar de agradecer as visitas de todos e todas que ao longo deste (pouco) tempo têm acompanhado um pouco daquilo que sou, penso e acima de tudo escrevo!
Sinto-me bastante feliz de ver isto crescer, com todos vocês...
E continuem a soltar o tesão que hà em cada um de nós!

domingo, 12 de novembro de 2006

As minhas manias......(algumas)

Para que se perceba o porquê de tudo isto, aqui ficam as regras: Cada bloguista participante tem de enunciar cinco manias suas, hábitos muito pessoais que os diferenciem do comum dos mortais. E além de dar ao público conhecimento dessas particularidades, tem de escolher cinco outros bloguistas para entrarem, igualmente, no jogo, não se esquecendo de deixar nos respectivos blogues aviso do "recrutamento". Ademais, cada participante deve reproduzir este "regulamento" no seu blogue."
A menina Nay, fez o desafio e por isso cá estou a fazer a minha parte. Então vejamos:

1ª- Sou um fumador viciado. Até é algo normal. O que acho que não é normal é que a primeira coisa que tenho de fazer mal acordo e muitas vezes ainda na cama, ter de fumar um cigarro......enfim....2ª- Tenho fixação por pernas e saias! Sério! Talvez seja mesmo a parte da mulher que me chama logo à atenção. Se vou na rua de carro não consigo não olhar se vir uma mulher de saias. Depois fico a pensar se estará a usar aquelas meias de ligas, se usa tanga ou cueca, se as tem vestidas ou não. Claro que por vezes tenho assim umas surpresas desagradáveis pois algumas são bem feiinhas mas pronto, acontece:)3ª- Outra mania que tenho é não resistir a tentar imaginar como será determinada mulher a foder. Isto pode acontecer se a vejo só, e aí imagino como seria comigo, ou se está acompanhada pelo respectivo parceiro, tento perceber como será entre os dois. Por vezes é engraçado porque se fica com uma idéia, outras não consigo entender como duas pessoas aparentemente desenquadradas quer em termos de beleza, quer fisicamente podem ter algo mais íntimo.......enfim, são mesmo as minhas manias.
4ª- Gosto de ter o cabelo mesmo curto. Até aqui tudo bem, no entanto uma grande percentagem desse facto fica a dever-se a não ter que me pentear quando saio de casa e ter sempre o cabelo penteado:)
5ª- Por último, e penso que esta ainda se enquadra nas minhas manias, é o facto de querer sempre dar a segunda foda. É verdade! Mesmo que esteja de rastos, mesmo que esteja satisfeito, havendo vontade da outra parte.........aqui o menino arranja sempre forças para mais....e julgo que deve ser mania porque é uma constante. E acreditem que pode tornar-se desagradável para a parceira:)Agora , tal como fizeram comigo, aqui ficam os desafiados:
Lu
Da Best Of
Noitesbemmontadas
Orgias Femininas
Volupia