Site Meter

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2007

Volúpia...Provocação...Ansiedade...Tesão... Dureza e Êxtase


O ambiente naquela sala estava quente, dava para sentir o cheiro dos sexos, as peles estavam brilhantes de um suor produzido sem esforço, os olhares eram cúmplices e as vontades imperavam ali... e a minha era uma enorme vontade de as devorar!
Parei de lamber a morena, levantei-me, puxei por um braço aquela loira gulosa, que até àquele momento tanto prazer me tinha dado com a sua boca, coloquei-a de quatro no sofá, apoiei um joelho também no sofá enquanto me colocava lateralmente, de forma a que pudesse penetrá-la por trás, ao mesmo tempo que a morena sentada na outra ponta do sofá, virada para mim. Que visão! Aquele rabo, de formas deliciosas virado para mim, à minha mercê, aqueles grandes lábios inchados que se abriam para mim, tudo na posição dela transpirava sensualidade. As suas meias faziam sobressair os contornos das pernas, os loiros cabelos sobre as peças pretas no corpo, tudo, mas tudo dava vontade de foder! Com uma mão afastei uma das suas nádegas e com a outra dirigi o meu pau duro e sedento para aquela fêmea.... o deslizar para dentro dela foi algo quase indescritível! Sentia alguma resistência mas pouca..... sentia o calor daquela gruta por desvendar.... a humidade de quem parece estar no cio... o forçar do seu corpo em direcção ao meu como uma presa que de tão louca foge na direcção do seu predador.... um leve gemido, inegável do prazer que a minha entrada lhe estava a proporcionar.... um vai e vem naquela altura lento mas determinado, que começava a evoluir ao sabor do tesão. Ela olhava para mim, de lado e para trás, e aqueles olhos, bem abertos, completamente dilatados tinham em mim um efeito catalizador..... ela olhava-me quase que dizendo para continuar, mas eu estava determinado em mostrar-lhes que havia já assumido o comando daquela nau e portanto, navegaríamos ao sabor do vento, que por sinal estava de feição.....
Sentir-me a comer assim, daquela forma, aquela mulher, vendo a outra, a morena, bem virada para mim, mostrando-me o seu sexo, tocando-se, deslizando aqueles dedos para cima e para baixo, de um lado para o outro, em círculos, por vezes metendo um ou dois dedos e aproveitando a saliva que eu lhe havia deixado para melhor se sentir, era uma visão digna das melhores epopeias jamais redigidas..... Eu arfava, a loira gemia, a morena suspirava e qualquer coisa me dava mais e mais prazer. Abrandava o ritmo, aumentava a força com que me alojava no seu interior. Aumentava a cadência, diminuía a força das penetrações. Sempre que algo mudava ela olhava outra vez para mim.
Sentia-a a desesperar. Eu estava a gostar daquilo. Puxava-lhe os cabelos, fodia-a com uma força tal que sentia o corpo dela ser projectado para a frente, sendo apenas impedida por novo esticão nos cabelos. Ela gritava agora. Era um grito de puro tesão. Talvez mesmo alguma dor, mas daquele tipo de dor que é largamente superado pelo prazer, que permite um misto de sensações, que permite adiar um orgasmo premente, sem no entanto deixar de sentir um desejo crescente e eu delirava com os seus gemidos, com os seus gritos, com algumas palavras abafadas e que ficavam sempre a meio, interrompidas por nova estocada. Não entendia nada do que dizia mas que interessava isso? Percebia perfeitamente que aquela mulher queria mais e eu também. A distância que ficava entre a sua boca e o clítoris da morena, era assustadoramente pequena quando o seu corpo era por mim, impelido para a frente. Parecia que eu fodia as duas ao mesmo tempo..... Quase instintivamente forcei ainda mais, os gemidos foram mais altos, os berros eram audíveis em todo aquele andar e arredores, os movimentos mais rápidos, os balanços mais longos e finalmente a morena sentiu uma boca feminina, uma língua que saltou para a lamber de fugida, pois os movimentos não permitiam mais, mas tornaram-se repetidos e cada vez mais frequentes à medida que todos caminhávamos para um êxtase louco, terrivelmente insano, deliciosamente urgente, desejado por todos.

Tudo aquilo era um cenário de luxúria. Quando os gemidos dos três começaram a convergir, eu sabia, e elas sabiam-no também que estava muito próximo não um mas três orgasmos...... Senti as pernas dela a afastarem-se ainda mais, para me sentir mais fundo e melhor, o seu corpo a ficar tenso, uma mão a puxar-me pelo rabo contra si, a morena a mexer o seu ventre para melhor sentir a boca da loira, vi a expressão de premência no seu rosto, os olhos a fecharem-se, sentia já um líquido a encaminhar-se através de mim..... eu queria vir-me.... eu sabia que ia vir-me.... não conseguia aguentar mais.... e só consegui soltar um ahhhhhhh...... longo e poderoso, no limite do prazer, selvagem.... seguido de um “CAAARAAALHOOOOO”, apenas cortado pelos gritos daquelas duas deusas que se estavam a vir também.... comigo.... partilhando uma total euforia, produzindo o mais belo fogo de artificio humano, que alguma vez havia deslumbrado.... Os corpos cederam, um efeito dominó iniciado pelo meus corpo fez com que a loira se alojasse por cima daquela morena, enquanto eu fiquei por cima daquele belo corpo. Os três assim ficámos por uns instantes..... três corpos exaustos e arrebatados, que descansavam colados..... O silêncio apenas era cortado pelas respirações ainda aceleradas mas saciadas.....
Os meus olhos estavam fechados por uns momentos como que saboreando tudo aquilo. Eu nem queria abri-los, confesso, com medo que tudo não tivesse passado de um sonho.... mas tinha de o fazer. Queria ver tudo aquilo que me rodeava, queria sorver com os olhos aquelas duas, ali deitadas, junto a mim, tal como da última vez que as tinha visto. Perdera a noção do tempo e não sabia se haviam passado uns segundos se uns minutos. Abri lentamente os olhos, levantei um pouco a cabeça, até ali deitada e apoiada nas costas da loira, e eu não podia acreditar no que estava a ver....!
Vi uns olhos semicerrados, olhando-me bem de perto, bem fundo nos meus, uma expressão que ainda hoje estou para perceber se queria dizer: “estás fodido comigo” ou se queria dizer: “olha bem para o que vais foder”! A verdade é que aquele olhar de “bad girl” num rosto angelical, faria despertar o mais cansado dos guerreiros, faria certamente disparar a inflação da economia mais equilibrada do mundo, mas acima de tudo, faria com que os famosos comprimidos azuis deixassem de ser prescritos, por manifesta falta de utilidade! Eu entendia bem a mensagem que aquela morena lançava naquele momento..... ”Também quero!”. “Raios me fodam se não te vou dar!” pensava eu!
Ela só pode ter lido também a minha expressão pois num impulso se levantou, balbuciou algo imperceptível à loira, que imediatamente se chegou para o canto do sofá, dando espaço a quem dele precisava, ajoelhou-se e ainda antes que eu me sentasse, começou a chupar-me com um vigor, que mais parecia uma máquina.... de vácuo certamente..... uma máquina muito, muito boa, daquelas que pagaria fortunas para ter. Coloquei-lhe as mãos nos cabelos, levantei-a, virei-a e fi-la sentar-se de costas para mim. Ela, pegou com a mão no meu mastro e apontou rapidamente para aquela racha, que eu já tinha tido o enorme prazer de sentir, de tão saborosa, de tão húmida, de tão apetecível que era. Num só movimento engoliu-me por completo. Aquela mulher estava a arder de vontade de ser fodida e eu não tinha nenhuma vontade de a fazer esperar. As minhas pernas estavam afastadas, as dela afastaram-se ainda mais, apoiou as suas mãos no encosto daquele sofá e começámos uma dança de sobe e desce, onde eu a desejava com força sobre mim e ela me desejava com força para dentro dela..... As minhas mãos tinham cada um dos seus peitos nos dedos, e apertava-os firmemente. Eram rijos, volumosos, apetecíveis, tal como todo o seu corpo. Por uns momentos esqueci completamente que ali se encontrava a loira mas tal era impossível pois quando os meus olhos a encontraram, lá estava ela, quase deitada, com um dedo na boca entreaberta, com um dedo enterrada na sua fenda que tanto prazer me havia dado à bem pouco tempo atrás, e a palma da sua mão, encaixada no seu monte de Vénus, fazendo uns movimentos pesados, aconchegando-se a seu belo prazer, e olhando para nós.....
Meus amigos, não é fácil escrever e relembrar tudo isto ao mesmo tempo. A vontade é de fazer uma longa pausa..... acreditem..... activa;)
Só sei que aquilo estava a passar todos os limites algumas vez imaginados por mim, jamais havia imaginado tanto prazer em tão pouco tempo. Eu estava decidido a comer aquela morena deliciosa até cair para o lado! Ela contorcia-se imenso, o seu queixo apontava para o tecto, eu sentia o roçar no meu rosto o seu rabo-de-cavalo, ela gemia de uma forma deliciosa o que só aumentava o meu prazer. Tive de parar! Não para desistir….mas para mudar. Para tê-la como eu queria, como eu queria também que ela tivesse prazer e certamente não era naquela posição. Coloquei-a deitada no sofá, para que a sua cabeça fosse cair no meio das pernas da loira, no entanto virada para cima. Posicionei sobre ela o meu corpo, afastei um pouco as suas pernas e lambia-a novamente..... não muito..... apenas o suficiente para a enlouquecer mais um pouco, o suficiente para a minha língua sentir o contrair do seu rabo, daquele rabo que eu queria, que desejava ardentemente, ali e naquele momento. Lubrifiquei o meu pau com os seus líquidos, dirigi-me para o seu rabo e a expressão que ela fez foi de surpresa e confesso, de receio..... Mas eu queria, queria muito e não estava a ser por acaso que queria naquela posição, pois sabia que assim que encontrasse o encaixe perfeito entre a minha zona púbica e a parte superior dos seus lábios, aqueles que envolvem o “Santo Graal”, e após ligeiras investidas crescentes, aquela mulher iria à loucura...... E assim fiz..... Começando lentamente a penetrá-la, naqueles rabo deliciosamente apertado e quente, vendo a sua expressão de curiosidade perante os meus movimentos, enquanto eu olhava a loira deliciar-se com o que via. À medida que me introduzia naquele túnel, os movimentos iam ficando cada vez mais lançados, mais profundos, mais rápidos e sentia o corpo dela soltar-se, mover-se um pouco, como que procurando ansiosamente a posição perfeita. Eu estava nas nuvens com o que estava a sentir. Estava a possuir aquele rabo delicioso, aquela mulher sedenta de prazer, e em vez de dor ou desconforto apenas via e sentia nela prazer..... um prazer crescente, inegável ao ponto de as suas mãos me apertarem com força as nádegas, puxando para si, cada vez mais fundo, cada vez mais rápido, cada vez mais forte. E graças a estes movimentos, a loira, não querendo ficar arredada daquela acção, levantou-lhe um pouco a cabeça, o puxou-a ligeiramente para cima, fazendo com que a parte de trás do pescoço da morena fosse pousar na sua abertura inchada e molhada, para desta forma sentir prazeres bem mais fortes, diferentes, mas acima de tudo, fantásticos.
Parecia uma cena bem familiar, bem recente...... eu a foder uma, e essa a dar prazer à outra..... que mais se pode desejar de um acto onde apenas o prazer impera?
As coisas começaram a descontrolar-se..... eu penetrava ao ritmo que as mãos dela pediam, cada vez mais forte e mais fundo, e ela, cada vez mais se balançava fazendo a loira sentir cada vez mais perto outro orgasmo..... mas eu não ia conseguir aguentar muito mais..... Tudo aquilo era demasiadamente bom para aguentar, a cumplicidade que se havia instalado entre os três era por demais evidente e explícita, olhávamos nos olhos uns dos outros pedindo mais, mais..... mais..... mais..... e ainda mais.... e... naquele instante!!!!!! Estávamos a vir-nos novamente..... a loira eu não tinha a certeza mas o orgasmo da morena fundiu-se com o meu de uma maneira tal, que sentia todos os músculos do seu corpo a apertarem-se, a puxarem-me, querendo-me, prolongando aquela sensação arrebatadora de um orgasmo desejado e procurado à custa da vontade..... que fodas.... que sensações..... nunca a realidade se havia demonstrado até aquele dia, tão prazerosa, tão encantadora, com tanta pressa e tesuda.... Eu estava em transe, em exaltação àqueles dois corpos, ao sexo, aos prazeres carnais....
Passados uns largos instantes, ouvi novamente passos que pareciam dirigir-se para a sala. Levantei-me lentamente, olhei para as horas e constatei que se haviam passado umas três horas e comecei a vestir-me, tal como elas o faziam também. Ouvi a voz da senhora que me tinha levado para a sala, falar numa língua estrangeira que não consegui identificar, mas que ainda hoje suponho ser de um qualquer país nórdico e não consegui disfarçar um sorriso quando também elas responderam no mesmo dialecto. Quase simultaneamente, aproximaram-se de mim, beijaram-me as duas, cada uma num lado do rosto e saíram.
Eu parecia anestesiado com tanta emoção e só apenas quando já me encontrava no elevador, consegui aperceber-me de tudo aquilo que tinha acabado de fazer. Peguei no telemóvel e desta vez escrevi uma mensagem com as únicas palavras que poderia escrever naquele momento, mas desta vez o número para o qual mandaria a mensagem era conhecido.... ”Amo-te! Cada vez mais! Não só pelo que tu és mas também pelo que me fazes sentir!”

Ficção ou realidade???

114 comentários:

  1. Tava a ver que não!!!
    Agora imaginem que colocava tudo num só post...... Beijos e abraços!

    ResponderEliminar
  2. eheheh

    e acaba assim...?

    ;)

    beijos fantasiados

    ResponderEliminar
  3. Ora viva!

    Se é ficção ou realidade, pouco importa, porque afinal é tesão.
    Foi complicado mas li tudo até ao fim, bom fim de semana!

    Um abraço...
    shakermaker

    ResponderEliminar
  4. Realmente o menos importante é saber se é ficção ou realidade.
    O mais importante é a última sms.

    Muito, muito bom noivo. Parabéns, esta morena rendeu-se e quem vai "lucrar" é o maridão!
    hihihi

    Beijo

    ResponderEliminar
  5. E agora um sonoro "Dace!!!".... Que testamento... Belo grafismo, bela estoria...:D
    Quanto à pergunta final, ja a usei antes!!:P E como sempre, espero que a resposta seja realidade...:D
    Abraço

    ResponderEliminar
  6. Sahakermaker: parabéns pela persistência então! mas já terminou:)

    ResponderEliminar
  7. Sexhaler: ora ainda bem que alguém tira proveito:)

    ResponderEliminar
  8. Francisco: parece mesmo testamento....
    Quanto à pergunta, tinha mesmo de a colocar;)

    ResponderEliminar
  9. que delicia de blog, merece meu award,um beiju e bom carnaval.

    ResponderEliminar
  10. Simplesmente mulher: Que bom ver-te aqui! Um excelente carnaval, cheio de folia:)

    ResponderEliminar
  11. Bem...ganda cena sim senhora.
    Se é ficção ou realidade...não interessa nada. Não deixa de ser uma fantástica história bem contada!!! Mainada.

    Mas não vais dizer como chegram até a ti estas gajas??? Estou cusca.
    bjs morenos

    ResponderEliminar
  12. Sempre que vivemos as coisas, quer física quer apenas com sensações, imaginação, etc., são realidade.
    E que viveste esta história pelo menos com a segunda parte, o que aqui está escrito comprova-o.
    Por isso, a minha resposta é realidade.

    Beijo, bom fim-de-semana

    ResponderEliminar
  13. Não podia haver melhor taxto para uma despedida... Amei ler-te Noivo.

    Espero que continues sempre em alta e que tenhas muitas felicidades pelo mundo da blogoesfera como na vida real.

    Um beijo e um até já.

    ResponderEliminar
  14. Vinha cá apenas para te dar os parabéns, porque foste o único que realmente entendeu o meu post...

    Eu dizia apenas... mas... dei comigo a ler o fim da tua história... e saio pior do vim... ;-)

    (se é ficção não importa, tenho a certeza que gozaste muito)

    Lambidela da gata

    ResponderEliminar
  15. Gosto deste miúdo!!!...
    Tudo pareceu demasiado real, intenso e pormenorizado para que fosse apenas ficção.
    Bravo :-)
    E já agora, felicidades!

    ResponderEliminar
  16. gaja boa 2: usando as tuas palavras....isso não interessa nada;)

    ResponderEliminar
  17. Anani: parecias uma política agora;)

    ResponderEliminar
  18. Silvia: com comentários como o teu não vejo como isso não seja possível!:)

    ResponderEliminar
  19. nanny: fico muito contente com o que acabste de dizer! Bjs:)

    ResponderEliminar
  20. m&s: já não me chamavam miúdo à muito tempo mas....gostei:)

    ResponderEliminar
  21. Arre.. entesoado!
    Dá-te igual gozo deixares estas histórias, ficção ou realidade, aqui por escrito, não??!?

    ehe he he ehe he hehee he h

    Só há uma coisa que não entendo...
    Porque "Noivo" ??

    ;)

    ResponderEliminar
  22. Aninhas: dá-me gozo escrever! Descrever! Isso sim.
    Noivo porque realmente o sou!

    ResponderEliminar
  23. Noivo...
    Como a minha despedida foi adiada para outra altura, vim dizer-te que alem de hot hot hot...
    Este post é mesmo muitooooo HOT!

    Tu assim das cabo do pessoal:P
    Ou será que estas a dar ideias?
    Hummm...

    Mais mais...
    ahahahahaha...
    Beijo Noivo:)

    ResponderEliminar
  24. Silvia: espero que essa despedida nunca se concretize!
    E qual é o problema de dar idéias? As boas são sempre de aproveitar;)

    ResponderEliminar
  25. Não interessa se é ficção ou realidade... o importante é que.. É! ;-)

    Bj doce

    ResponderEliminar
  26. Sutra: à quanto tempo!!! Bons olhos te vejam:)

    ResponderEliminar
  27. o que será?? só tu sabes a resposta...:)

    beijinhos da ci

    ResponderEliminar
  28. Ci: isso é que é uma grande verdade!;)

    ResponderEliminar
  29. Charmoso: bem vindo! Achas mesmo? ;)

    ResponderEliminar
  30. Noivo...
    Não há problema nenhum... pelo contrario;)

    Acho que deves continuar assim.

    Mas afinal...
    É real ou é ficção???

    Tou curiosa sobre esta história:P

    ResponderEliminar
  31. Fantasia real ou imaginária?!

    Não importa né, o que interessa é que me deixaste com vontade de participar nesse momento...

    ResponderEliminar
  32. Real ou imaginário, Que interessa? O que interessa é ir em busca das nossas fantasias. Um post muito sensual.

    ResponderEliminar
  33. Fantasias secretas: deverei então concluir seres uma "ela"?

    ResponderEliminar
  34. Sensual: Obrigado pelas tuas palavras!

    ResponderEliminar
  35. Noivo,
    a fantasia, é por vezes, bem mais interessante do que a realidade...
    Mas, uma realidade cheia de "fantasias" é um sonho que qualquer mortal deseja cumprir...

    :P

    Lantejoula para si

    ResponderEliminar
  36. Dear Noivo,
    ... Beijos e abraços! Essa frase tem dono.
    Só há um comentário possível: fabulástico.
    H & K

    ResponderEliminar
  37. Diva: palavras sábias as tuas! beijos enormes!

    ResponderEliminar
  38. Passei por cá para agradecer a tua visita e o teu comentário.
    Faço minhas as tuas palavras... não conhecia o teu blog e fiquei agradavelmente surpreendido... voltarei com toda a certeza!

    Abraço

    ResponderEliminar
  39. Lindona: mas o desejo não stá quer na ficção, quer na realidade?

    ResponderEliminar
  40. Lumkaneco: então bem vindo! :)

    ResponderEliminar
  41. Como diz uma amiga minha:
    «Who cares if it's a dream or reality, if it's wrong or right, as long as it feels good...»
    Mto bom mto bom amei ler cada palavra.

    ResponderEliminar
  42. tareca: fico contente por isso! Mesmo!

    ResponderEliminar
  43. Apreciei exactamente o fim, se é ficção ou realidade... eu penso que é a tua realidade, a tua vivência...
    Um beijo
    Já agora um carnaval com tudo a que tens direito.

    ResponderEliminar
  44. Se é ficção, meu caro amigo és um perfeito dramaturco se é realidade...não interessa, apenas um texto de uma intensidade sobrenatural...

    Abraço

    ResponderEliminar
  45. Realidade ou ficção?!!o que importa??!
    Descriçao perfeita como só li no livro "Vale dos cinco leoes"

    Enfim foi mágico :)

    um abraço

    ResponderEliminar
  46. Quem pode dizer onde começa a ficção e acaba a realidade? Ou não serão ambas a mesmíssima coisa?...
    O amor, quando é "amor", cala tudo e todos. A realidade mora até na fantasia de quem é criador de qualquer ficção.
    Nenhuma cena é mais perturbadora que uma cena onde a violência se instala, com toda a naturalidade.
    Prefiro o Amor, ou a fantasia, ou a imaginação... ainda que cheia do erotismo mais "erótico", dos prazeres mais carnais, dos desejos mais luxuriantes...
    Assim como a tua história, que te deu prazer escrever e também deu prazer de ler...

    ResponderEliminar
  47. Bia: espero que o carnaval seja rico em fantasias:)

    ResponderEliminar
  48. Alquimista: quem sou eu para aceitar as tuas palavras.....! Um abraço!

    ResponderEliminar
  49. Mundo mágico: infelizmente não conheço. Quem é o autor(a)? Bjs

    ResponderEliminar
  50. Amaral: cada comentário teu, é um pequeno post, delicio-me sempre com a profundidade dos mesmos! É um enorme prazer saber-te aqui presente.

    ResponderEliminar
  51. ola...noivo
    hummmmmmmm...puxa que textao...eheheh
    nem sei que palavras hei-de usar para o descrever
    sensacional...rsrsrs
    desejo de uma boa noite
    beijo doce

    ResponderEliminar
  52. as vezes ha realidades mais fantasticas que a fantasida. Boa despedida de solteiro, essa tua!

    **

    ResponderEliminar
  53. Ui ui meu doce Noivo
    Fico um pouco afastada e quando volto já tens novidades

    :)))))))
    Desculpa a minha demora ,mas estive doentinha e como nao tenho "noivo" para cuidar de mim
    ;))))
    demorou mais tempo !!!
    bom olha so posso dizer que andastes ai uns dias vai lá vai
    :))))
    olha estima essa noiva que nem todas sao assim...

    espero que te tenhas divertido estes dias que para muitos é simbolo de divertimento...
    Para mim é mais trab no Hosp
    :)))))))
    Já sabes copos demais...

    beijo te

    ResponderEliminar
  54. Uhhhh baby!
    Q loucura...
    Grande Noivo! eheh..

    Beijinhos,
    Dara Martins

    ResponderEliminar
  55. Deusa do sol: não precisas....eu entendi! Bjs

    ResponderEliminar
  56. Túlio: Muito bem vindo! Continência;)

    ResponderEliminar
  57. Aenima: ahhhh mas essa ainda não foi!!!!:)

    ResponderEliminar
  58. Deusa: Claro que estimo!!! Afinal de contas, é a minha Noiva!
    E olha que sei bem a que te referes acerca do hospital:)

    ResponderEliminar
  59. dara: bem vinda! espero ver-te cá!

    ResponderEliminar
  60. Liss: ainda vou descobrir o que é isso... :)

    ResponderEliminar
  61. parabensssss tá excelente!

    Ando tão saturada da net, que passei para te dar um jinho :)

    ResponderEliminar
  62. Eia... nem tenho palavras vou é tomar duche

    ResponderEliminar
  63. B.: fico contente que te tenhas lembrado de mim mas triste por saber que não estás bem! Um beijo e alegra-te ok?

    ResponderEliminar
  64. Noivo,
    anda desatento! Dê uma espreitadela.
    H & K

    ResponderEliminar
  65. Hum... chegar ao fim do texto foi uma realidade vivida até por mim... pouca importa se foi real ou não... mas por momentos foi vivida enquanto escrita e lida...

    :))

    Beijinho

    ResponderEliminar
  66. Liss: talvez tenhas razão. Não tenho tido tempo e praticamente só tenho respondido aos comentários! mas prometo espreitar ok?

    ResponderEliminar
  67. Ando...miutas coisas a ocupar... e sabado é o grande dia! torce por mim...ah vou ser actriz depois conto tudo

    ResponderEliminar
  68. Gandas fodas!

    Olha noivo... Vou-me embora! É verdade! Vou desaparecer, basar, dar o salto, pisgar-me puf!

    O Citizen Zuko acabou e vou fazer coisas parecidas com isto, mas com uma ligeira nuance... :)

    oloais si gude moves

    ResponderEliminar
  69. Foxy: podes contar cmg! Se dps quiseres dizer onde te posso ver avisa aqui ou manda por mail se preferires ok? Boa sorte!!!! Bjs

    ResponderEliminar
  70. Zuko: espero que não passe de uma piada! Acabar?

    ResponderEliminar
  71. Estimado, o post está ao nível de um Henry Miller...

    Talvez por deformação profissional (e pessoal)vou um pouco ao arrepio dos restantes comentários:

    1. Aposto que é ficção....e, porquê
    2. Só um homem escreveria assim, estas fantasias.

    Geralmente e porque vivemos numa sociedade machista consideramos que as fantasias das mulheres são as nossas...ou seja, estão sempre muito excitadas com tudo, qualquer que sejam os personagens...não é por acaso que inventaste duas mulheres e não por exemplo um casal. Isto é, está interiorizado na cabeça do homem que a mulher está disponível para tudo e não é por acaso que as fantasias dos homens incluem quase sempre dois elementos do sexo feminino porque foi uma construção dos homens.

    Um dia quando as mulheres começarem a ganhar voz nesta matéria talvez nos admiremos ao verificámos como nos enganámos, que as fantasias delas não passam por aqui (também podem passar....) mas não com esta frequência....imagina a troca de personagems, o sexo masculino a fazer o k o feminino aqui faz e vice versa....isto só para chagar á conclusão que a história do sexo ainda é exclusivamente masculina...mas um dia as mulheres dirão de sua justiça.

    Em suma: desculpa a seca, mas resistir a plasmar o meu lado de sociologo.

    ResponderEliminar
  72. uf! que calor, dios mio. Excitante relato.
    besos

    ResponderEliminar
  73. Ficção ou realidade? Who cares??
    Damn hot!
    Ui!
    Beijos

    ResponderEliminar
  74. Luis: gostei do ponto de vista! Fica à vontade pra comentar! Mas vais ficar na dúvida;)

    ResponderEliminar
  75. mariazinha: tu é que tás damn hot!:)

    ResponderEliminar
  76. Dear Noivo,
    a que se deverá esta excassez de tempo?
    H & K

    ResponderEliminar
  77. Confesso que és dos poucos ou mesmo o unico bloger que leio testamentos, por norma quando o texto é muito grande ou me prende logo(o que raramente acontece) ou saio sem ler...aqui, presa e rendida à tua escrita...é excitnte por natureza, trocava não contigo, mas com a morena se o desempenho de ambas foi de ficar sem respiração, deixa estar que o teu...e obviamente dispensava a loira...ja experimentei, prazer tive muito, mas não repito! Ou seja és um belo pequeno almoço ;)

    ResponderEliminar
  78. Oi
    Upa Upa
    Vai lá vai...

    Um Abraço

    ResponderEliminar
  79. Ficção ou realidade?
    E isso importa????
    Depois de ler... senti que estive lá...
    Ora loira... ora morena...
    Bjs de prazer

    ResponderEliminar
  80. Justine: assim fico mal habituado...nem sei que responder...Obrigado! Bjs

    ResponderEliminar
  81. Heidi: isso é das melhores coisas que quem escreve pode ouvir:) bjs

    ResponderEliminar
  82. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  83. Que bela gozada!
    Amei!
    jocas sensuais!

    ResponderEliminar
  84. Matahari: ainda bem que gostaste:) bj

    ResponderEliminar
  85. Noivo,
    deixo-lhe uma lantejoula...
    Ando sem tempo e com muita neura, mas não me esqueço dos amigos ;P

    Plumas para si

    ResponderEliminar
  86. Espalhas doces emoções! E enquanto não vêm novas histórias... não queres contar-nos que sentimentos tens pelas duas meninas agora que tudo passou, assim... contar-nos o que recordas delas, que imagem te ficou!? O que estarão elas a sentir agora!?... :-)

    ResponderEliminar
  87. m&s: gostaria de te fazer a vontade mas a verdadade é que não faço a mínima ideia! As imagens que tenho sei bem, mas tão associadas a tudo que disse:)

    ResponderEliminar
  88. passei por ca pa te deixar um beijo incomum...:)

    http://apenaseueosmeusbotoes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  89. Q emoção...
    Muito quente, isto por aqui não?

    Um beijo da Dara

    ResponderEliminar
  90. Olá noivo!

    Como diria o Pedro Ribeiro... uuuuuiiiiiiii.......

    Ficção ou realidade, que interessa isso, se o que escreveste é algo que nos deixa presos ao monitor!

    E aquela mensagem...

    Um beijinho soprado

    ResponderEliminar
  91. Cleopatra: vocês assim deixam-me mal habituado!

    ResponderEliminar
  92. Mas que post... provocante, arrebatador!! Vim aqui por acaso, ao saber da maré dos comments nos blogs e deparo-me com este texto que me enrubeceu!! Mas gostei... toos temos marotices e desejos profundos!
    Parabéns... escreves lindamente.

    ResponderEliminar
  93. Jguerra: fica à vontade para voltar porque és bem vindo:)

    ResponderEliminar
  94. Bem... até me deu sede ler isto tudo!

    ResponderEliminar
  95. martini: de certeza que bebida aí não deve faltar:) e boa!

    ResponderEliminar
  96. Olá Noivo aqui no além-mar(no Brasil) estás a fazer sucesso também com tua literatura excitante, tens a verve do escritor sensual que bebe os momentos e intensifica o prazer do leitor quase chego às vias de fato não soubesse que era um pequeno conto para excitar os tesudos gostei muito e que venham outros escritos vez por outra passarei aqui para visitar e espero encontrar escritos de tal qualidade como este.
    Parabéns Nathan Castell

    ResponderEliminar