Site Meter

sábado, 23 de junho de 2007

Questionem, questionem-se!

Questionem-se se conhecem as fantasias das vossas parceiras!
Questionem-se se sabem colocar as vossas numa hierarquia!
Questionem-se se elas realmente sabem quais são as vossas!
Questionem-se se sabem qual é a hierarquia delas!
Mas façam-no!
Se não souberem.........perguntem:)
Vão ver que não doí nada.....:)
Vão ver que vai ser interessante.
Mas questionem! :)

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Masturbação matrimonial

Dei comigo nestes dias, a pensar sobre este tema.
Não que seja nada de especial, apenas entendo que talvez seja motivo de expor algumas considerações e de constatar de que forma os outros vêm a mesma questão.
Sendo eu recém casado, estando agora a encaixar-me, bem como ela, na nossa vida comum, estava no outro dia na cama, enquanto ela já dormia, talvez profundamente depois de uma óptima sessão de amor e carinhos:), e dei comigo com uma vontade enorme de voltar a ter prazer.
Ora bem, eu até pensei em acordá-la, mas sabendo eu que ela teria de acordar muito cedo e que nem estava com falta de acção, apenas me restava uma de três coisas: ou esperava pela manhã e tinha o problema resolvido; ou me masturbava naquele momento; ou então tentava esquecer o assunto e dormia.
No entanto rapidamente cheguei à conclusão que nem a primeira nem a terceira opções seriam válidas, pois se eu estava com uma vontade enorme era naquele momento e não depois certo?
Acto contínuo, comecei a tocar-me, ali, devagar, de olhos fechados, a imaginar uma qualquer situação que não interessa neste momento(pelo menos agora), e dei por mim, constrangido pelo facto de o estar a fazer ao seu lado, enquanto ela dormia, depois de ter-mos feito amor e supostamente ter sido completamente satisfatório , o que até corresponde à verdade!
Claro que a primeira coisa que me ocorreu pensar foi: "quando morava só não tinha este problema"....... seguido de "estou casado porque quero" e ainda depois "não deveria estar com este tipo de questões, faço-o e pronto". O que um gajo não pensa em certas alturas....:)
Querem mesmo saber o resto? O resto é simples: masturbei-me mesmo, foi bom, fez-me bem e adoro fazê-lo! Qual é a questão? É simples: até que ponto as pessoas assumem que se masturbam quando vivem juntas, quando é que o fazem, se o fazem quando têm vontade, se o parceiro ou parceira encaram bem a situação, será que o outro não o faz também e o que pensam vocês de tudo isto? Sinceramente!
Ficam a questões......