Site Meter

quarta-feira, 20 de junho de 2007

Masturbação matrimonial

Dei comigo nestes dias, a pensar sobre este tema.
Não que seja nada de especial, apenas entendo que talvez seja motivo de expor algumas considerações e de constatar de que forma os outros vêm a mesma questão.
Sendo eu recém casado, estando agora a encaixar-me, bem como ela, na nossa vida comum, estava no outro dia na cama, enquanto ela já dormia, talvez profundamente depois de uma óptima sessão de amor e carinhos:), e dei comigo com uma vontade enorme de voltar a ter prazer.
Ora bem, eu até pensei em acordá-la, mas sabendo eu que ela teria de acordar muito cedo e que nem estava com falta de acção, apenas me restava uma de três coisas: ou esperava pela manhã e tinha o problema resolvido; ou me masturbava naquele momento; ou então tentava esquecer o assunto e dormia.
No entanto rapidamente cheguei à conclusão que nem a primeira nem a terceira opções seriam válidas, pois se eu estava com uma vontade enorme era naquele momento e não depois certo?
Acto contínuo, comecei a tocar-me, ali, devagar, de olhos fechados, a imaginar uma qualquer situação que não interessa neste momento(pelo menos agora), e dei por mim, constrangido pelo facto de o estar a fazer ao seu lado, enquanto ela dormia, depois de ter-mos feito amor e supostamente ter sido completamente satisfatório , o que até corresponde à verdade!
Claro que a primeira coisa que me ocorreu pensar foi: "quando morava só não tinha este problema"....... seguido de "estou casado porque quero" e ainda depois "não deveria estar com este tipo de questões, faço-o e pronto". O que um gajo não pensa em certas alturas....:)
Querem mesmo saber o resto? O resto é simples: masturbei-me mesmo, foi bom, fez-me bem e adoro fazê-lo! Qual é a questão? É simples: até que ponto as pessoas assumem que se masturbam quando vivem juntas, quando é que o fazem, se o fazem quando têm vontade, se o parceiro ou parceira encaram bem a situação, será que o outro não o faz também e o que pensam vocês de tudo isto? Sinceramente!
Ficam a questões......

49 comentários:

  1. Nao sou casada, mas faço-o... e faço-o com muito gosto.
    Faço sozinha, com meu namorado ao lado e ate me toco quando estamos a fazer sexo.
    É fantastico, porque nao faze-lo??

    PS- Ate que enfim que voltas-te a escrever.. ;)

    Beijito

    ResponderEliminar
  2. Insanidade: não existem motivos para não o fazer. No entanto não me referia a momentos a dois:)

    ResponderEliminar
  3. Espírito da lua: é sempre bom saber isso:)

    ResponderEliminar
  4. Ei there! Afinal e vivo!
    Don't see anything wrong, very considerate of you actually to think that much about it. But I see your point, it is not mastrubation itself... it is the kinda sneeky way you went about it... well I think u enjoyed that little thrill, eh eh. Still nothing wrong... but I'm a little pervert. My position in such events is to pretend I'm sleeping and secretly witness the whole thing... depending on my mood and circumstances, I may or may not "wake up"... eh eh

    ResponderEliminar
  5. Erotic: i do it very undercover:)

    ResponderEliminar
  6. Sim, eu percebi... so estava a dizer que gosto de o fazer sozinha como gosto de fazer acompanhada... Alias, assumo que gosto de fazer em qualquer altura.. é um prazer muito intimo.

    Beijto

    ResponderEliminar
  7. Insanidade: nem mais! Ahh já agora o bar parece na casa da música:) mas não tenho a certeza....

    ResponderEliminar
  8. Nada há de mais seu que o próprio corpo.
    Nada há de mais gostoso que acariciar o seu corpo.
    Nada há de mais saudável que proporcionar prazer ao seu próprio corpo.
    Longe vão as ideias de que a masturbação provocava borbulhas e era um acto sujo...
    Em todos estes pontos, os especialistas, médicos, psiquiatras, estão de acordo.
    Isto para dizer que quando era novo me masturbava e já depois de casado não o deixei de fazer... e com ela, às vezes...

    ResponderEliminar
  9. Ola,sim...e porque nao...se o fazemos e porque o nosso corpo pede....tambem o faco mesmo quando meu tigrao dorme...e e delicioso...O k importa e sermos verdadeiros e se o corpo pede a gente da...

    Beijinhos e escreve mais vezes....

    El Fogo

    ResponderEliminar
  10. Ora viva!

    Caro Noivo, acho que fez muito bem, até porque a masturbação faz-nos rejuvenescer. Quase ao tempo em que erámos jovens inconscientes.

    Pessoalmente, prefiro a masturbação assistida. E não me peça para explicar o que quero dizer com isto...
    A masturbação é mais uma opção sexual e com a vantagem de sermos nós a decidir quando, como e porquê. Mas será que ainda restam dúvidas se nos devemos masturbar seja qual for o nosso estado civil?!

    É tudo uma questão de vontade, e tesão, claro. Logo sacia-se!

    Um abraço...
    shakermaker

    ResponderEliminar
  11. Caro Noivo,
    espero que essa foto não seja sua...
    Que medo!!!
    LOL


    Bisous

    ResponderEliminar
  12. REalmente....viste o actuação com a vela na minha lingua noo outro sabado?

    ResponderEliminar
  13. Sempre me senti constrangido em masturbar-me com a minha namorada ao lado... sinceramente nunca percebi muito bem porque... talvez por pensar que se ela soubesse iria ficar chateada por eu estar a ter prazer sem ela, ou então por me sentir frustrado em ter uma mulher linda como ela do lado, e não fazer sexo com ela... honestamente não sei...
    Mas uma coisa é certo... muitas vezes sinto necessidade em faze-lo e cada vez menos me sinto constrangido em faze-lo... até porque muitas vezes a minha namorada gosta de me ver a masturbar...

    www.rochasuave.blogs.sapo.pt

    ResponderEliminar
  14. Olá Noivo,
    Acho piada à tua sinceridade.
    :)

    ResponderEliminar
  15. Amaral: nem eu estava à espera que fosses diferente:)

    ResponderEliminar
  16. shaker: ó querida, agora que vais dormir vou-me masturbar ok?:)

    ResponderEliminar
  17. Diva: não é:) mas não cheguei a perceber se o medo era por não gostares ou por outros atributos:)

    ResponderEliminar
  18. Foxy: não me digas que estiveste onde estou a pensar.....

    ResponderEliminar
  19. Rocha: a questão está mesmo aí: fazê-lo porque temos vontade. Mas fazê-lo quase ás escondidas? às claras? Será que elas não o fazem também?:)

    ResponderEliminar
  20. m&s: e porque não ser sincero? Sou quem sou e gosto:)

    ResponderEliminar
  21. O teu post trouxe-me sorrisos...
    Estou/sou casada há quase oito anos a masturbação faz parte da nossa vida comum como o faz o sexo.
    Respondendo às tuas perguntas uma de cada vez:

    "Até que ponto as pessoas assumem que se masturbam quando vivem juntas?"
    Eu e o meu marido não temos problemas em fazê-lo, pelo contrário. Eu gosto muito de saber quando ele se masturbou... quando, como, onde, pensando em quê... Sou muito cusca e todos estes pequenos pormenores são como preliminares... Só me dão vontade de lhe dar ainda mais prazer assim que a oportunidade surja.

    "Quando é que o fazem?"
    Sempre que temos vontade. Ele é mais durante a tarde quando eu não cheguei ainda, eu é mais durante o banho... Já aconteceu na cama, como tu quando o outro parece dormir, mas não nos safamos com essa facilidade! hihihi

    "Se o fazem quando têm vontade, se o parceiro ou parceira encaram bem a situação?"
    Acho que a estas já respondi. :)

    "Será que o outro não o faz também e o que pensam vocês de tudo isto?"
    Nós fazemos. Os dois. Assumidamente. E pensamos que é normal.

    É natural que vocês vão encontrando duvidas e questões à medida que vão entrando mais na intimidade um do outro. Viver a dois não é fácil. O melhor é sempre falar! Conversa com ela e ficas a saber o porquê do constrangimento e o que ela pensa de tudo isso também. :)

    Beijo

    PS - Sim, claro que é para responder! Dahhhh

    ResponderEliminar
  22. sexhaler: antes de mais obrigado pela tua resposta. gostei muito. aqui a questão não é saber ou não o que o outro pensa. é mais a constatação que apesar de tudo, existe sempre um lado mais privado, reservado na masturbação. é quase ser um pouco egoista:) dá pra entender?

    ResponderEliminar
  23. :D O bar parece o da Casa da Musica mas nao é...
    Sheraton. New Yorker - para mim o bar com mais charme do porto, alem disso as pessoas nunca param la muito tempo, entao todos os dias ve-se caras novas, pessoas estrangeiras e ate alguns famosos (ex: Pinto da Costa, Pedro Abrunhosa, Fatima Lopes, etc)

    :D

    ResponderEliminar
  24. Noivo,
    :)))))))
    Temi pela sua intimidade :P

    bisous

    ResponderEliminar
  25. insanidade: bom gosto. mas tu tb és muito importante:)

    ResponderEliminar
  26. Inocentemente cai aqui. Vinha responder a um comentário que deixaste no meu blog [que simpático, obrigada=)volto às postas amanha] e pimba, isto começa a dar música,o que atrai a atenção da minha progenitora sentada ao meu lado no sofá, que resolve espreitar e dá de caras com um pénis erecto. Resta dizer que passei estes ultimos dois dias a tentar convencer a dita senhora que isto não é um site pornografio dai a demora deste comentário.
    Quanto ao post, da forma como expoes o assunto até parece que a masturbação é uma forma de trair o parceiro... connosco mesmos. Mais uma vez, lá levamos com o legado puritano que nos faz ter vergonha do prazer e o impregna de sentimento de culpa.
    Eu nunca tve problemas em admitir que o faço quando tenho vontade e encaro o assunto com a maior naturalidade do mundo.

    ResponderEliminar
  27. Lá em casa fazemos, a sós ou um à frente do outro, ou um ao outro, é óptimo, e acho importante que apesar de fazermos parte de um casal termos direito à nossa "privacidade sexual" :-)

    ResponderEliminar
  28. welcome back...that's all I can say!

    ResponderEliminar
  29. Adorei o post...:D E é mesmo isso... O facto de se estar com alguem não implica que abdiquemos de certas coisas que são nossas, como no caso a masturbação... Antes isso que ir para a cama com outra...:D Mais a mais, é uma situação normal. Haverão alturas em que sera ela a querer mais...:D
    Abraço

    ResponderEliminar
  30. Alice: muito obrigado pelo teu comentário. Nestas coisas existem sempre diversas coisas de encarar uma mesma questão. Nunca referi ou quis referir que não me sinto bem ou coisas do género. Simplesmente deixei a questão acerca da forma como nós vemos as coisas quando estamos com alguém ao nosso lado a fazê-lo, podendo essa pessoa estar a ver ou não, e o contrário, dos outros em relação a nós! bj

    ResponderEliminar
  31. moura: sem dúvida! E é assim que deve ser, penso eu de que...:)

    ResponderEliminar
  32. tuxa: obrigado:) mas... só isso?:)

    ResponderEliminar
  33. Francisco: lol então terá uma mão sempre disposta;) um abraço:)

    ResponderEliminar
  34. Eu não sou casada, mas se o fosse, não me importaria que o meu parceiro se masturbasse sempre que quisesse, ao meu lado ou sozinho. Até preferia que me acordasse.
    Beijos..

    ResponderEliminar
  35. Eu acho o máximo a masturbação. Masculina ou feminina, na privacidade ou em conjunto, como quer que seja, acho normal, lindo, satisfatório, tudo.
    Num episódio do Nip Tuck, o McNamara apanhou a mulher a masturbar-se quando veio da casa-de-banho depois de terem tido uma sessão. E ficou ofendido. Parvoíce. Acho normalíssimo que aconteçam coisas dessas, ou que se acabe e por uma razão ou outra alguém não teve orgasmo mas ficou satisfeito (faltou só aquele bocadinho assim) e apetece mesmo e acaba assim... Zero problemas vejo nisso. Havendo comunicação entre ambos, sobre tudo o que diz respeito ao sexo, há lugar para tudo. Fizeste bem. E, se calhar, ela estar ao teu lado ainda te deu mais prazer ;-)

    ResponderEliminar
  36. E mais uma coisa que me surgiu depois dos comentários: o facto de casares não significa que perdes o direito à tua individualidade... Há coisas que sempre foram tuas e continuarão a ser tuas, não têm necessariamente que ser também do outro... E momentos de masturbação a só é uma dessas coisas, mas não só.

    ResponderEliminar
  37. creio que a masturbação deve continuar a fezer parte da vida de um casal antes e após o casamento...e digamos que se isso deixar de acontecer é porque algo tá errado...:)

    beijos incomuns da ci

    ResponderEliminar
  38. OLá. Pois eu acho que não é por estarmos com alguém que abdicamos da nossa individualidade e, por extensão, do nosso prazer pessoal. Eu masturbo-me a pensar nela e noutras coisas. Mas deveria deixar de o fazer... claro que não. Não implica nada relativamente às nossas sessões amorosas.
    Abraço

    ResponderEliminar
  39. Na relação sexual,salvaguardando a sensibilidade de cada um dos parceiros,sempre apliquei uma "máxima" do Maio/68:

    É PROIBIDO PROIBIR!

    Na minha actual relação,uma das mais loucas fantasias da minha mulher é a masturbação - ela deitada e eu de pé sobre ela - "afinando" um simultâneo e comigo a vir-me para cima dela.

    FICA LOUCA!
    E essa loucura,louco me põe!

    E o desatino continua...

    ResponderEliminar
  40. claro que o faço e na certa ele tambem

    ResponderEliminar
  41. "E na madrugada... um pouco de prazer solitário!" - Neste post encontrarás a tua resposta à minha opinião. Esteja à vontade...

    ResponderEliminar
  42. Não só acho natural como acho deveras excitante masturbação a 2... ou a 1 para variar... até porque nem sempre o outro se encontra disponível para nos "amar"! sexo n é só penetração e tudo o que se possa fazer para nosso belo prazer porque não? vivo junto com o meu companheiro e tanto ele como eu nos masturbamos... às vezes até dou uma ´mãozinha... é uma forma de diversificar mas suponho que depende dos gostos do casal!

    Acho piada como abordas o tema e vou continuar a visitar-te...

    ResponderEliminar
  43. ... com respeito à questão... não se põe!
    Prazer é prazer e ponto final!
    " Ai! O gajo bate uma sendo casado!"
    Eeeee?
    Os alcoólicos também bebem água quando têm sede.

    Aliás... até dizem que não o fazer quando apetece pode faz mal à vista.
    ;)

    ResponderEliminar
  44. Querido Noivo casado masturbador nocturno ;)
    Para mim, o ideal de casamento, são 2 casas, que até podem ser lado a lado, perto, mas... 2 pessoas, 2 espaços, 2 indivíduos...momentos para estar junto, momentos para estar só...essa "distância" permite uma saudade doce e um envolvimento real, completo.
    Woody Allen esteve casado com Mia Farrow 25 anos, e moravam em frente um do outro.
    Eterno namoro, paixão preservada...a minha ;)
    Acho muito naturais as tuas questões, estás a "aprender" o casamento. Desejo-te belas experiências maritais e muitas felicidades, claro!
    E vem cá contar tudo, se fazes favor!
    Beijos

    ResponderEliminar
  45. Quem não bate uma punheta, independentemente de ser ou não casado? Não tem nada a ver.....

    ResponderEliminar
  46. E, porque nao fazeres isso para ela, ou ela para Ti...beijo fantasma.

    ResponderEliminar