Site Meter

terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Página em branco

Outrora fora miragem num deserto árido e inacessível.
Tempos houve em que o arrastar de um ligeiro som, vibrava intensamente no mais recôndito lugar.
Momentos viveu nos quais a lua substituía o sol, como fonte de luz e calor, tal era a sua beleza e energia.
Eclipses vários, contrariando estatísticas e os sábios astrónomos, conseguiu superar na escuridão.
A alma... era gigante, a vontade... obstinada e o sangue... fervia.
Segundos... eram horas, um gesto... verdadeira terapia, uma palavra... o mais belo poema.
O longe... ficava mesmo ali perto, os obstáculos... eram castelos de cartas, o impossível... não era aceite.
O despertar... era o deitar, as conversas... confidências, o partir... um até já.
Qualquer gesto... saboreado, qualquer beijo... degustado, qualquer prazer... libertado.
Objectivo? Tangível!
Percurso? Sinuoso!
Vitória? Alcançada!
E? É isso? Apenas isso? Não poderão os olhos alcançar mais longe, mais distante, mais para além?Não quererá o corpo sentir que a mente o acompanha? Ou será o inverso?
Para quê querer estar no mar, se não existe um porto, uma ilha ou uma âncora?
Para quê as palavras, as prosas e os poemas, quando ainda não se aprendeu a ler?
Para quê as músicas se não se entende as letras nem se consegue ouvir as melodias?
Enfermos aqueles que ousarem julgar que tudo têm, que tudo alcançaram e que nada mais há para conseguir!
Mórbidos os seres que atrás do silêncio tudo querem dizer e nada dizem!

44 comentários:

  1. Espera...
    Será?
    Estarei eu a inaugurar esta caixinha de comentários?
    Oh senhores.. até já me esqueci da belíssima reflexão inspirada no post que ia escrever aqui e que seria a prova que afinal eu tenho dois dedos de testa. paciencia. Fica para outro dia. Tenho de aproveitar que estou sozinha na caixa de comentários do Noivo e rodopiar e saltitar pelos cantos!
    Oh para mim a saltitar. Oh pra mim! :)

    ResponderEliminar
  2. Há sempre algo mais para além do que já temos...
    Há sempre um aprender de novo...
    Temos que ter algo, algum objectivo nesta vida, pois quando assim é cada acordar é mais colorido.
    Concordo, quando dizes que enfermos são os que acham que já conseguiram tudo...
    beijo

    ResponderEliminar
  3. Estás muito profundo!
    Adorei!

    ResponderEliminar
  4. Então corre atrás do que ainda te falta, grita, por aqueles que queres ter ao teu lado, luta por tudo aquilo que ainda não tens.
    Estaremos sempre aqui para te ler e acompanhar...

    Beijos

    ResponderEliminar
  5. "Silencio...no hay banda...Todo es ilusión". Foi a primeira coisa que me ocorreu ao ler este post, por momentos transportou-me até ao universo do Mulholland Drive.
    Blackiss ;)

    ResponderEliminar
  6. Estás mesmo inspirado!!! Não conhecia este teu lado :)
    bjs

    ResponderEliminar
  7. Just beautiful... so profound... and yes there is always more to be attained with time and pacience and usually it is the most rewarding...

    kisses
    :)

    ResponderEliminar
  8. ana: eu assim nem sei que te diga:) não sabia que era motivo para saltitar:)

    ResponderEliminar
  9. manuela: e eu concordo que devemos sempre aprender!

    ResponderEliminar
  10. maaf: um pouco. Deu-me pra isto:)

    ResponderEliminar
  11. black: não conheço mas deve valer a pena.

    ResponderEliminar
  12. quando: eu já, apenas não revelado aqui:)

    ResponderEliminar
  13. erotic: talvez tenhas razão:)

    ResponderEliminar
  14. Sublime este teu post. Pergunto-me, como será q vivem as pessoas q julgam q já tudo conseguiram? A vida, para mim, só faz sentido, quando pensamos ter ainda muitos sonhos por realizar, muitas batalhas por travar, e muitas coisas boas por conquistar...

    Beijos,
    Nikita

    ResponderEliminar
  15. Amei este teu post... simplesmente amei!
    Amei esta dicotomia de contrastes!
    Beijo doce mas intenso para ti, noivo que deixaste de ser!

    ResponderEliminar
  16. Ora Viva Noivo!

    Homem tem um bom ano faxavor e não acabes nunca com este blog...sabes porquê? Porque és dos homens da blogosfera mais interessantes e a escrever bem dos ultimos tempos...é pena seres comprometido lol não sendo a malta fazia-te já a folha lol sim que a net é um óptimo spot para encontrar homem lool E tb gosto da foto nova pronto. Hoje estou assim, só elogios.
    Gostei imenso desta página em branco, até pensava que tu eras daqueles homens tarados todos os dias e nunca te debruçavas sobre questões existenciais. Portanto nada a acrescentar às tuas palavras, só me apetece dizer, vai falando vai lol que eu estou a gostar.

    Um beijo e mais uma vez parabéns por este espaço que me vai surpreendendo uma e outra vez.

    Manefta

    ResponderEliminar
  17. noivo, o pensador! lol

    muito bom como sempre :)

    um abraço

    ResponderEliminar
  18. Que te falta noivo? Escreveste tudo isto desenfreado ou falta-te alguma coisa? Tanta incerteza na tua escrita... Beijinho grande

    ResponderEliminar
  19. Noivo disse...
    cá pra mim ele quer um filho teu:)

    Noivo - Que te cresça um pinheiro bravo entre as bordas do cu!
    Fuck You.. but have a nice day! .I.

    ResponderEliminar
  20. Porque querer mais e ser ambicioso não é defeito nenhum! E ir atrás de sonhos ou de mais conquistas, muito menos! :)

    ResponderEliminar
  21. nikita: talvez com uma falsa sensação de que tudo têm.

    ResponderEliminar
  22. red: obrigado. outro intenso tb:)

    ResponderEliminar
  23. manefta: sabes, acho que depois das tuas palavras só vou poder visitar o blog com a presença da noiva:) beijos:) é uma querida.

    ResponderEliminar
  24. desejoxxx: nada disso. acho que foi apenas um vaipe:)

    ResponderEliminar
  25. doce: posso corrigir? acho que a escrita está cheia de certeza!:)

    ResponderEliminar
  26. lunatic: sabes, na passagem de ano, um dos meus desejos foi que me aparecesse alguém aqui como tu. É que assim posso divertir-me ainda mais.
    Para já, sais de frutos pra tua azia. Ou fuma um cigarrito:)
    Ahhh espero por ti ok?:)

    ResponderEliminar
  27. pekenina: como estás madura rapariga!:)

    ResponderEliminar
  28. Percebo-te.
    E a última frase, oh, tu sabes...

    :)

    beijo*

    ResponderEliminar
  29. Mórbidos os seres que atrás do silêncio tudo querem dizer e nada dizem!

    Bem, não é novidade que mórbidos somos todos.
    Ainda hoje fiz uma rande divagação sobre página em branco.. e depois riscada. Mas foi mental e penso que n mnte permanecerá.

    Algo doi algures dentro de ti, não? que te custa, o que não percebes?

    Prcura... Mas não procures sozinho. A dois é sempre mais fácil. E os poemas e melodias antes ainda de sabermos oque são, servem para que, quando tomamos consciencia do que realmente temos, não fiquemos pasmados e assustados com tamanha beleza ou tristeza. Todo o ser vive de rotina.

    '

    ResponderEliminar
  30. mariazinha: claro que percebes!bj:)

    ResponderEliminar
  31. túlipa: uns mais rotinados que outros certo?

    ResponderEliminar
  32. Tau!
    Surprendente, Noivo!

    Para quê saber ler quando os livros estão em branco?...

    Beijo

    ResponderEliminar
  33. Ó meu eterno Noivo...já não consegui comentar o outro...este ainda mais profundo...dassss tu queres que eu deixe de comentar????? É que isto tá bonito, tá...e até para alguns(mas) na mouche!!!!

    ResponderEliminar
  34. Aconselho então vivamente a visionares o Mulholland Drive do David Lynch. Vais gostar :)

    ResponderEliminar
  35. emmanuelle: então tenho de colocar algo que seja comentável? :)

    ResponderEliminar
  36. black: ahhhhh mas a versão portuguesa tem outro nome certo?

    ResponderEliminar
  37. Madura? Talvez... Há circunstâncias que nos obrigam a isso quer queiramos quer não.

    ResponderEliminar