Site Meter

sexta-feira, 28 de março de 2008

Vai ser um 31!!!

Faço questão de vos mostrar a minha prenda, devidamente acompanhada pela musiquinha de parabéns ;)Vá......não vale ficar com inveja ;)

segunda-feira, 24 de março de 2008

Reduzido

O mais comum, é associarmos o termo "reduzido" a algo menor, menos importante ou valioso.
Mas acreditam que nem sempre é assim?
Deixem-me falar-vos de algo reduzido e depois tirem as vossas conclusões....
A hora andava perto das 03:30. A vontade era imensa, inflamada por toques, beijos e contacto mais óbvio. O local iluminado por uma lua fantástica, reflectida na água, dando-lhe um brilho lindíssimo. A presença de algumas viaturas só tornava a situação mais ousada, mais cúmplice e desejada.
O nosso espaço, esse sim, era reduzido. Dois lugares apenas para tanta vontade de libertar os corpos....
Ali estávamos nós, cientes do que queríamos, do que ia acontecer, partilhando aquele espaço limitado. Para mim, tudo fica mais intenso. As palavras reduzem-se ao mínimo porque os gestos sobressaem. As peças de roupa são tiradas na medida do estritamente necessário. O contacto é máximo pois o espaço é comprimido. As respirações ouvem-se com nitidez. Os gemidos assumem outro valor devido ao volume menor envolvente. O que se faz é resultado da imaginação perante um cenário tão acanhado. As soluções são surpreendentemente hábeis e carregadas de contacto. Os actos são acompanhados pelo aconchego dos corpos e do que nos rodeia. Os orgasmos parecem surgir do nada e não cessam rapidamente. As caricias que os acompanham arrastam-se pelo tempo e pela proximidade existente. A lua já nada significa porque os vidros embaciados nada deixam ver. O sexo e o amor estão tão próximos que se sentem de uma forma notável!
Reduzido? É tão bom!!!!

quinta-feira, 20 de março de 2008

Quem dá?

Dêem-me um mulherão!
Uma matulona! Daquelas que até metem medo aos homens!
Para eu brincar, desfazer e trincar!
Cara linda, olhos belos e brilhantes como um farol! Daquelas que fazem aquele olhar de prazer enquanto chupam!Lábios carnudos, vermelhos brilhantes e uma boca de boneca! Daquelas que abocanham com mestria o mastro!Um cabelo longo e forte! Ondulado e loiro de preferência. Podem ser madeixas! Daqueles que dá para agarrar e puxar para nós! Que permita arrancar um gemido bem alto!
Peitos fartos, firmes e redondinhos! Que se possam agarrar, mexer, brincar! Daqueles que ficam imensamente bem numa espanholada!Barriguinha trabalhada, lisa e dura! Daquelas que fazem umas ondinhas firmes quando estão contraídas! Daquelas que aparecem com os top's e só apetecem trincar!
Umas coxas grossas, firmes e proporcionais! Daquelas que se agarram bem, que ficam fantásticas nas mini saias e só apetece por a mão!Umas pernas torneadas! Morenas e muito bem feitas! Altas! Daquelas que nos envolvem em momentos mais quentes! Daquelas que ficam bem em qualquer tacão e que foram feitas para se verem!
Um rabo do melhor! Grande! Sem ser gordo! Sem ser pequeno! Arrebitado e rijo! Tão rijo quanto a erecção que pode proporcionar! Daqueles a que ninguém fica indiferente! Daqueles que qualquer fio dental desaparece! Daqueles que aguentam umas boas palmadas!Em resumo, uma mulher daquelas que nos fodem! Muito! E que dão tudo para que as fodam!
Tão puta quanto é possível, tão safada como só nos filmes, tão insaciável quanto se quer!
É pedir muito? Vá lá, não digam que não! ;)

domingo, 16 de março de 2008

Natura!

Não podia deixar de destacar o fantástico poder da natureza nesta altura.
É realmente soberbo verificar o que o instinto revela, toda uma série de coisas que nunca se aprendeu mas que de forma inata se sabem fazer.A transformação que se verifica nos comportamentos, passando de brincalhões para dedicados, de afectivos para protectores, de cabeça no ar para extremamente atentos, entre muitos outros aspectos!E ver tudo isto é uma dádiva. Para qualquer um!
Os cachorros crescem a olhos vistos, aumentam o seu tamanho e peso de dia para dia e até já tive de arranjar forma de os identificar para controlar os pesos :)É uma festa:)

quinta-feira, 13 de março de 2008

Relatório final ou será quase?

Ora bem, no fim desta maratona, tenho a informar que as crias aparentemente se encontram todas bem de saúde, a mãe é super dedicada e meiga, o pai sofre por fora e neste momento deve estar a pensar: "Eu é que sei fazê-los todos à minha imagem! E ainda por cima ter filhotes no dia em que faço 3 anos!!!" :)
só tenho a informar que parto que é parto tem surpresas e a por isso em vez de 8....... estão cá fora dez!!! :) Sempre que penso que chegou ao fim lá vem mais um atrasado:) Por isso já nem digo nada:)E só para que conste, quando tudo indicava um empate técnico entre machos e fêmeas, não é que está mesmo? :) 5 para cada lado:)Aguardem os desenvolvimentos:)

segunda-feira, 10 de março de 2008

Saltos altos..... turn me on!

Ahhhh já pensavam que me tinha deixado destas coisas não era?:)
Pois muito bem, cá está outro artigo que me tira do sério e que torna as mulheres muito mais sexy's, fatais e consequentemente mais apetecíveis:)Para algumas mulheres estes objectos são autênticos desafios ao equilíbrio, outras fazem com que eles pareçam que já nasceram com eles nos pés, tal a graciosidade do caminhar e existem ainda aquelas que se aproveitam deles para ganhar uns centímetros ou para uma arma de defesa pessoal:)
Seja como for, escolha não falta, que fica bem está mais que provado e acho que os homens agradecem:)

quinta-feira, 6 de março de 2008

Chupar

18:30. Dia claro, sem nuvens, luminosidade característica de um fim de dia ensolarado e o calor existente no interior da viatura, filtrado através dos vidros e com ausência de vento, é reconfortante.
O transito é o habitual atendendo à hora, ao local e ao dia da semana pelo que o pára-arranca é uma constante e arrasta-se por alguns km's. Tudo normal e rotineiro se eu não tivesse olhado para a viatura que se encontrava à minha esquerda.
O veiculo era o típico utilitário, 5 lugares, cinza prata metalizado, alguns riscos laterais mas num estado geral aparente de boa conservação.
No seu interior apenas a condutora, que assim ao primeiro olhar, diria tratar-se de uma mulher nos seus 23-24 anos de idade, com uns traços bem desenhados, sem no entanto ser linda. Dava para ver que vestia uma blusa às riscas, acompanhada por uma saia justa ligeiramente acima do joelho e umas botas altas de tacão. O cabelo estava apanhado com um rabo de cavalo.
Esta descrição foi possível porque a cada pára-arranca, os nossos carros seguiam lado a lado, ora eu ligeiramente à frente, ora ela. Devo ainda dizer que muito provavelmente não saberia dizer neste momento todas estas características se um particularidade não tivesse chamado a minha atenção. Ela estava descontraidamente entretida com um chupa-chupa. Isso sim, foi o que me despertou. Não pelo simples facto de o estar a fazer mas a forma como o fazia.
Aquela mulher estava tão absorvida no processo de saborear, que o mais provável é nem ter reparado que desde que os nossos carros ficaram paralelos pela primeira vez, eu a passei a olhar quase fixamente, por uns largos períodos.
O que na realidade me estava a fixar era a forma absorvida e entusiasmada que aquele doce estava a ser apreciado por ela. A esfera comestível vagueava pelo interior da sua boca alegremente, perceptível aos meus olhos através do volume criado na sua boca e no deslizar pelas suas bochechas. Sabem quando se olha para alguém e se percebe claramente que está a fazer algo que lhe dá gozo? Era mesmo isso!
Por vezes utilizava a sua mão, parecia que o fazia deslizar pela língua e isto de forma suave e vagarosa. Não associar aquele acto a um carácter sexual seria o mesmo que ver a ministra da educação e não apetecer fazer greve:) .
Outras vezes limitava-se a ter as mãos no volante enquanto degustava freneticamente aquele pedaço doce e apetecível.
Tenho de confessar que todo aquele cenário estava a levar-me para outros cenários....
Ver aquele objecto a ser alvo de tanta gula, de tanta dedicação era demais para os meus olhos, para a minha imaginação e para as minhas comparações.
Imaginei toda aquela destreza oral, aplicada a algo que bem conheço, vinda da parte de uma mulher que nem sequer era de dar nas vistas mas que demonstrava dotes de grande perícia... e era quase impossível não imagina-la a lamber com igual prazer e dedicação um "lollipop" carnudo, igualmente saboroso, embora não tão doce, mas também por isso mais saudável, vindo de alguém comum mas com dotes aparentemente de colocar qualquer homem em loucura premente. Evidentemente que todo aquele exercicio de divagação, associado à visualização constante de tão belo chupar, me fez ficar em ponto de ser igualmente devorado....
Enfim, ainda por cima nem precisava de gastar dinheiro e faria certamente melhor à sua saúde que aquele objecto cheio de produtos maléficos:)A moral da história é que chupar não faz mal e pode ainda fazer muito bem à saúde. E isto aplicado ao transito, pode provocar acidentes:)Ainda por cima relaxa! E eu concordo:)

domingo, 2 de março de 2008

Hoje

Hoje apetecia-me ser diferente. Apetecia-me ousar, marcar a diferença e ser alguém que nunca fui.
Hoje queria perder alguns princípios. Queria fazer o que nunca fiz, realizar algo novo e não me preocupar com as consequências.
Hoje gostava de ser mulher. Gostava de saber o que é, sentir o que elas sentem e negar sair dessa condição.
Hoje pensava em sair. Pensava para onde ir, nos locais a visitar e sem querer voltar.
Hoje realizava fantasias. Realizava cada uma delas, ao estilo dos melhores sonhos e jamais acabariam.Hoje desejava ser outro. Desejava olhar para mim, à luz de outros olhos e recusar ser eu.
Hoje reflectia. Reflectia que sou o que sou, que aqui cheguei por mim e não chegarei onde não quero.
Ainda hoje, sei que o amanhã será apenas mais um dia acrescentado ao actual e que só mudará se eu assim entender.
Por isso, hoje posso ser quem e como eu quiser porque hoje é apenas a véspera de amanhã!