Site Meter

terça-feira, 6 de outubro de 2009

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Pode fazer mal....

É mesmo isso: pode até fazer mal ao corpo e à mente....
A verdade é que fumar do que faz rir, revela em mim um certo efeito secundário que tem de ser rápida e sofregamente satisfeito.....

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Massagens relax

Ora aqui estou eu, mais uma vez, para fazer algumas consideraçoes e também questionar a quem ousar responder acerca de massagens! Isso mesmo: MASSAGENS!!!
Quem não gosta? Só mesmo quem nunca as teve ou em alternativa, as desportivas ou aquelas pessoas que por alguma contractura muscular tiveram de recorrer a uma massagens que dói para burro....
Seja feita por amigos, amantes, companheiras ou profissionais, quando bem feitas são sensações fortíssimas a percorrer todo o nosso corpo.Uma certeza tenho porém: quando tenho uma massagem, não consigo deixar de pensar, querer, desejar que as mãos cheguem mais longe, que os movimentos sejam ainda mais lentos e profundos, e que tudo aquilo passe para "a fase seguinte"!
No fundo, estar deitado, relaxado ou prestes a ficar, com uma música zen de fundo, umas velas aromáticas que enchem o espaço de boas sensaçoes e convidam a fechar os olhos, ficando apenas desperto para os toques e pressões, fazem com que tentemos visualizar o que não vemos e desejar o que queremos mas não estamos a ter.
Isso leva-me a questionares os caros leitores e caras leitoras acerca do seguinte: Imaginem que durante a massagem, os vossos corpos ficavam excitados ao ponto de ser notório (nos homens mais fácil certamente mas nas mulheres ainda assim algo perceptível) e que a/o massagista se apercebia disso e não tinha qualquer pudor em continuar a massagem de forma mais extensa....
Sim! é isso mesmo que tão a pensar! Que as mãos fossem ao pau duro e ao clitóris protuberante...Deixariam a coisa andar?
Argumentariam que o facto de estarem excitados não significava que era pelo prazer que estavam a sentir?
Procurariam o orgasmo mesmo que de forma passiva(deixar as mãos trabalhar)?
E "last but not the least": considerariam um orgasmo dessa forma, uma traição? Recordo que esse não era o objectivo da massagem!!!! Pensem nisso! Respondam:)

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Posso desabafar?

Não digam a ninguém.....
Sério!
Mas ...
...
...
...
...
...
...
...
TOU COM TESÃO!!!!!

O efeito da sugestão

Seremos condicionados nas nossas fantasias e actividades sexuais, pela sugestão?Será que as nossas mais diversas fantasias não surgem de situações que já vimos, ouvimos ou lemos em qualquer lugar? Ou surgem pura e simplesmente da nossa imaginação?
No fundo a questão é: já pensaram se têm alguma que não seja "sugerida"?

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Há coisas que dispensam comentários.....


Palavras para quê?
É campeã do mundo, num local onde já tive o prazer de estar...
Enche-me as medidas e talvez não seja apenas só isso.... :)

terça-feira, 10 de março de 2009

Smoke

Dizem que o tabaco faz mal à saúde. Nada contra! Mais energia!
Parece que ao fim de 8 horas sem fumar, os níveis de monóxido de carbono no organismo baixam e o oxigénio aumenta. Óptimo! Mais ar puro!
O orçamento mensal aumenta directamente em relação à diminuição dos custos com cigarros. Fantástico! Mais dinheiro para farra!
Então alguém é capaz de fazer o favor de me explicar porque é que estou a sentir-me mal??????

segunda-feira, 9 de março de 2009

Os empatas!

Sabem o que são empatas?
Não, não são duas equipas que empataram um jogo qualquer. Até poderiam ser, mas não neste caso!
Quando aplicada a pessoas, a definição poderia ser "Uma ou mais pessoas, que têm como objectivo divertir-se, aproveitar ao máximo mas que acabam sempre por INTERROMPER, EMBARAÇAR, ESTORVAR, COLOCAR NA SITUAÇÃO DE NÃO DAR LUCRO IMEDIATO E DE VOTAÇÕES OPOSTAS".
Esta espécime particular da natureza, assume importância superior, quando se encontra com outros elementos da mesma classe, o que leva a que uns empatem os outros e portanto, o resultado final é sempre....a merda do empatezinho!!! :) :)
O maior problema, surge quando alguém decide que o empate afinal pouco ou nada rende, significando uma vitória para todos os outros menos para quem empata e que por uma vez, pode até perder mas pelo menos, tentará ganhar! :)

É nesta altura que as teorias de empate se vão pelo cano abaixo, que todos repensam as suas opções, que todos decidem ganhar coragem e que todos partem para guerra! :)
Não interessa se o desempate surge de penaltis, de uma jogada colectiva ou mesmo de uma acção individual! Eheheh
Por tudo isto, eu não quero empatar! E vocês? :)

domingo, 22 de fevereiro de 2009

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Woman power?

Falar de mulheres é falar de poder.

Digam o que disserem, elas mandam!
Podem queixar-se das tarefas domesticas. Podem ser discriminadas em relação aos salários em alguns empregos. Podem até sofrer com a menstruação mensalmente mas.....elas é que dominam!
E sabem que mais? Não existe grande volta a dar!!! Porquê? bastaria dizer: porque sim, mas acho que posso ir mais longe....
Já pensaram bem que em condições de igualdade elas ganham sempre?
Na realidade que armas temos nós perante elas? Poucas, muito poucas ou mesmo nenhumas!
Se elas não cozinharem, a maioria de nós tenta fazer uns ovos estrelados com salsichas, isto se houver alguma arte. Se por acaso a cozinha da casa for orientada pelo macho, em caso de falta, elas desenrascam-se muito melhor.....
Passar a ferro? Acho que nem vale a pena argumentar por aqui... :)
Nas lides e funções domesticas, penso que apenas teríamos vantagem no tipo de coisas que envolvessem força bruta e ferramentas. Ainda assim, acreditem que ao contrario de nós nas questões acima referidas, não faltariam candidatos a oferecerem os seus serviços às meninas....basta ver o que acontece quando se tem um furo num pneu do carro..... :)
Mas há mais e melhor!!!
Vejam o caso da relação mais intima...
Quando elas não estão para aí (nós) viradas, existe sempre o cansaço, o sono, a dor de cabeça, o periódico, a SPM (síndrome pré-menstrual), porque estão chateadas connosco ou nenhuma justificação. Quando nós não queremos, para elas o motivo é sempre "outra"!
Umas negas seguidas da parte delas, sem motivos aparentes ou com um conjunto de desculpas das acima mencionadas, leva alguns homens a questionaram se efectivamente serão infelizes coincidências seguidas ou se elas realmente os desejam. Uns continuarão a esperar que dias melhores cheguem e outros (mais fortes) adoptam a "guerra", respondendo na mesma moeda à primeira oportunidade em que elas tentem "fumar o cachimbo da paz", sabendo de antemão que será atingido um acordo ainda antes de "as conversações se iniciarem".De qualquer das formas e excluindo a procura de "assistência externa", a verdade é que não estou bem a ver de que forma é que poderemos algum dia ter acesso a armas do mesmo calibre que elas, no que concerne a este tipo de "guerra fria". Arrisco-me mesmo a dizer que deve ser algo do tipo: nós ameaçamos com uma bomba "suja" (um peidito), que tem como efeitos colaterais a impossibilidade de estar na mesma cama durante alguns instantes e elas respondem com o seu arsenal químico (hormonas) que nos deixam dias a fio perto da castração mental e física!A verdade é que elas mandam e pouco se pode fazer relativamente a isso!
Já tentei pensar em formas de retaliação para estas questões mas não vejo grandes soluções.
Estamos destinados a que elas imperem? Será o divorcio contemplado? Mas aceitam-se sempre sugestões iluminadas!!! :)

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Nuestros hermanos

Gostava de fazer uma singela homenagem aos nossos vizinhos. E porquê??? Perguntarão vocês.... Simplesmente porque quero, porque me apetece, porque posso e porque eles merecem. :)
Já estive e conheço vários locais e cidades espanholas, já contactei com diversos espanhóis e espanholas e gosto dos seus costumes, tradições, gosto pela vida e sobretudo do seu orgulho em serem espanhóis e de tudo que é nacional.
Podemos criticar a falta de jeito para falarem inglês ou mesmo de entender o Português mas a verdade é que eu pessoalmente não tenho grande razão de queixa.
Uma das coisas que mais me fascina é a forma como a mulher espanhola se produz, seja para ir trabalhar, seja para ir para a farra. Então em cidades grandes, como na capital, é qualquer coisa digna de se ver.
Admiro também o liberalismo e a mente aberta dos espanhóis. Tive a oportunidade, bem recentemente, de estar em Madrid e aproveitei para conhecer melhor a cidade. Uma das zonas recomendadas por quem conhece bem foi a Chueca. Trata-se de uma parte da cidade em que o liberalismo impera, sendo possível encontrar as mais diversas lojas de roupa sexy e acessórios, sex-shops das mais variadas, lojas exclusivas de artigos para gays e lésbicas, saunas e ginásios gays, galerias de arte moderna, bares, discotecas e restaurantes dos mais variados tipos, no entanto sempre orientados para a tolerância, liberdade de pensamento, expressão e liberdade sexual. Poderá até chocar a quantidade de gays existente por metro quadrado, no entanto isso também reflecte que todos têm direito a viver a sua vida sem preconceitos e acreditem que ali é mesmo o que se passa. Seja com homens, mulheres ou casais.
Não é portanto de admirar que ao contrario do que acontece na maioria dos países, em Espanha, independentemente da sua localização, a maioria dos clubes de swing, estejam de portas abertas e publicamente referenciados. Estão a imaginar isso aqui no burgo não estão? :)
Falando sobre isso mais concretamente, julgo a maioria de vocês ficaria completamente pasmado, de boca aberta e entusiasmado, se visse a qualidade, o glamour e a sensualidade que encontrei num clube em Madrid (não na zona da Chueca).Estavam cerca de 160 casais, na sua esmagadora maioria jovens, super cuidados e bem parecidos, num clube fantástico, super bem decorado, com uma piscina aquecida hiper convidativa.O ambiente vivido era de pura luxúria, sedução constante, erotismo à flor da pele e vontade, muita vontade de diversão e prazer.Conheço também outras realidades, de outros clubes similares em Espanha mas como este nunca tinha visto em termos de charme e qualidade dos casais presentes. Mais curioso ainda foi verificar que lá estavam casais de toda a Espanha, Portugal e de alguns outros países, o que por si só, também demonstra a popularidade e a qualidade reconhecida.
Quanto ao que lá se passou, pois bem, seria muito difícil de descrever mas se acho que todos conhecem o famoso ditado que diz "De Espanha, nem bom vento, nem bom casamento", eu utilizaria alguns outros que me ocorrem neste momento e que serviriam para ilustrar:
"A fruta proibida é a mais apetecida"
"Aquilo que sabe bem ou é pecado ou faz mal"
"O que é bom acaba depressa"
"Não há duas sem três"
E finalmente:
"Para bom entendedor, meia palavra basta"
Tes_ _ !

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Vamos adoptar...

Tá decidido.
Vamos adoptar uma criança.
Como devem calcular, não foi uma decisão fácil.
Implica muita ponderação, responsabilidade e dedicação.
A verdade é que não resistimos quando a vimos com aquele ar de anjinho, tão vulnerável e quase a suplicar "adoptem-me"!
Significa que não vamos conseguir sair tantas vezes à noite, vamos ter de deixar de lado o "a dois" para o "a três" e tudo tentar para a fazer feliz.
Já temos o quartinho dela decorado, tudo pronto para a acolher no nosso lar.
Já agora.....
É Ucraniana...
Tem 17 anos...
E ainda não decidimos o nome.... ;)

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Palavras que marcam

Todos nós temos algumas palavras bem marcadas dentro de nós.
Por vezes nem nos apercebemos disso, outras vezes parece que sempre estiveram presentes.
Elas existem nas mais variadas situações e nos mais rebuscados contextos mas todos as sabemos e as identificámos.
"E o burro sou eu???"
"Yes, we can!"
"A mente que se abre a uma nova ideia jamais volta ao seu tamanho original"
O mais provável é todos saberem quem as referiu, no entanto aqui ficam os respectivos autores:
-Scolari
-Obama
-Einstein
Depois existem aquelas palavras que ninguém mais conhece, que ficam apenas entre nós e as pessoas que as referem.Podem inclusivamente marcar para toda a vida e é uma dessas frases que vou partilhar convosco, por ter sido tão espontânea, tão simples e ao mesmo tempo tão poderosa ao sair daquela boca feminina:"Tomar café contigo? Isso é estarmos a perder tempo!"

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

Sabotagem!

Tenho quase a certeza que fui alvo de uma conspiração! Mais!
Alguém sabotou a minha bebida, que supostamente, tinha como objectivo acalmar a mente e o corpo!
Quem colocou Pau de Cabinda em vez de Cidreira, no meu chá?????Tenho a certeza que não foi a Noiva.... :)

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

A sedução será o derradeiro afrodisíaco?

A sedução será o derradeiro afrodisíaco?
Será necessário existir sedução para haver excitação? Ou será necessária excitação para haver sedução? Já reflectiram sobre isso?
Vejamos.....
Tirando os casos de excitação mais vulgares e conhecidos, como é o caso de acordar de "arma em riste", como se toda a vida tivéssemos sido bravos guerreiros, sempre prontos para a batalha, aos primeiros raios de sol (há quem lhe chame tesão do mijo, nem sei muito bem porquê, porque se o mijo desse tesão, eu estava bem lixado. Nunca poderia ir mijar, por exemplo, num bar qualquer. Se houvessem Gays no WC, iam pensar que tinha ficado excitado com eles......, se fossem heteros, iam ficar a pensar que andava sob o efeito do Viagra...., qualquer dos casos seria no mínimo estranho), ou então quando somos confrontados com uma película porno, em que acontece algo do género "estás mole, não estavas?", a verdade é que a excitação e a sedução estão tão entrelaçadas que fica dificil distingui-las.
Caso prático 1: vemos uma mulher podre de boa. Decotes insinuantes, pernas bem torneadas, rabo empinado, etc e tal.... seduzimos primeiro ou ficamos primeiro excitados? Se pensar que só seduzimos o que nos agrada, terei de optar pela escolha da excitação vir primeiro.Caso prático 2: estamos a falar com a namorada do nosso melhor amigo, que até nem achamos nada de especial, e ela começa a desabafar que a vida sexual dela é uma miséria, que anda a trepar as paredes com falta de assistência e tal.... ficamos excitados primeiro ou primeiro começamos a seduzir, na esperança que isso nos leva a uma excitação posterior? Se pensar que só ficamos excitados ao pensar no que poderá acontecer, e que no caso concreto, isso só se tornará realidade se houver sedução, sou obrigado a optar pela escolha da sedução primeiro. Ahhh já agora, como diria alguém que conheço "namorada de amigo meu, é como um homem! É só pro rabinho!" :)
Como é possível verificar, por muita volta que dê não está fácil perceber o que impera entre a sedução e a excitação.No entanto, penso que existe algo inegável e também incontornável: se os afrodisíacos servem para ter excitação, a sedução é em si mesma o mais poderoso de todos!

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Toca a andar!

Pedindo desde já desculpa pela longa ausência, cá estou de novo a melgar a malta, a tocar isto para a frente e a satisfazer a minha necessidade de escrita.
Espero que as festas tenham sido do agrado de todos, que 2009 tenha começado da melhor forma e se tal não foi possível, pelo menos que olhem para a coisa de forma positiva e acreditem que o que falta vai ser melhor!
Quanto a mim, os planos para 2009 estão esboçados e a ordem seguinte é o que menos interessa:
- Trabalho;
- Diversão;
- Amor;
- Lazer;
- Saúde;
- Tesão.
Se faltar alguma coisa eu depois aviso :)Até já ;)