Site Meter

domingo, 9 de novembro de 2014

What if... II

Pausa.....
Sentes que as pausas já começam a ser demasiadas e desnecessárias, devido ao teu grau de ansiedade por mais...
Não chegas a completar a divagação, pois sentes um calor característico da respiração de uma boca no pescoço, que apesar de não sentires a tocar, sabes que está imensamente próxima. Sentes exactamente a mesma sensação no lóbulo da tua orelha.....do lado oposto. Tens dificuldades em suster um tremor, um arrepio duplo. Ali estavam elas de novo, duas.
Quando as bocas finalmente tocam em ti.... contorces ligeiramente o corpo sem optar por virar a cabeça para um dos lado, pois não queres optar por um, nem saberias optar.
Tentas retirar o máximo de sensações daquelas bocas, que não vês, não imaginas quem sejam, apenas sabes que te fazem sentir incrivelmente bem e sentes que o efeito disso é o inicio de um formigueiro, de uma actividade sanguínea acelerada que sentes encaminhar-se para lá..... para onde as pernas e o teu corpo convergem.......
Sentes uma das bocas encostar nos teus lábios e.....continuas a sentir as outras duas......bocas!????!!!!!???? Não evitas uma expressão de sobreolho, daquelas que significam que não estás a entender......mas que rapidamente esqueces porque mais do que tentar perceber o como, quem ou porquê, estás a adorar cada milésimo de segundo, que te parecem durar segundos e estes últimos..... minutos.
Já tens dificuldade em acompanhar os locais e a demora de cada boca neles..... sentes que trocam de posições, que te exploram, que se divertem a estimular cada pedaço do teu corpo sem que no entanto pareçam ter estratégia ou tempo marcado mas apenas um ponto em comum: não abordam a tua parte mais intima.... aquela que mais parece expressar e gritar por dedicação de mãos e bocas tão hábeis e em quantidade tão generosa, nunca antes sentida pelo teu corpo........
E ali continuas..... em pé, de pernas afastadas, sem poder tocar ou explorar, olhos vendados, escuridão completa e apenas os sons dos corpos e gente ao teu redor.......

Sem comentários:

Enviar um comentário